conteúdos
links
tags
Distinções
Final europeia com a presença de duas equipas da academia realiza-se em agosto na Letónia
Estudantes de Física da UA arrasam na European Best Engineering Competition
Os estudantes da UA que vão representar Portugal na EBEC 2014
A Universidade de Aveiro (UA) é a grande vencedora da fase nacional dos European Best Engineering Competition (EBEC). Ventoinhas de papel e um motor elétrico que geram energia para iluminar um hospital durante um corte de luz e um barco salva-vidas inspirado em caranguejos para permitir um acesso seguro às turbinas eólicas através de garras e de um sistema elevatório foram os projetos made in UA que conquistaram o primeiro lugar, respetivamente, nas categorias Team Design e Case Study daquela competição europeia. Da autoria de duas equipas de estudantes de Física e de Engenharia Física da academia de Aveiro, os jovens cientistas vão representar Portugal na fase final europeia da competição que se realiza em Riga (Letónia).

Na categoria Team Design, a questão proposta aos participantes consistiu em solucionar o problema energético de um hospital sem energia devido a uma tempestade. "O desafio era aproveitar o vento da tempestade para produzir energia", aponta Tiago Paixão, estudante do Mestrado Integrado de Engenharia Física que, com Mário Mira (Mestrado de Física), João Ramalho (Mestrado Integrado de Engenharia Física) e Ana Rita Bastos (Mestrado Integrado de Engenharia Física), venceu aquela categoria. 

Para tal, explica, "construímos um sistema onde o vento da tempestade fazia mover duas ventoinhas feitas de papel muito à semelhaça daquelas que construíamos quando eramos crianças. Acopladas a estas ventoinhas colocámos um sistema de roldanas que as ligava a um motor elétrico", diz. Assim, através deste sistema de desmultiplicação de velocidades, "conseguimos maximizar a energia produzida pelo motor", aponta o estudante.

"Para nós esta vitória tem uma grande importância e valor porque apesar das complicações que tivemos, tanto na fase local como na fase nacional, conseguimos ultrapassá-las e vencer as duas provas", congratula-se. "Agora que vamos representar Portugal e a UA na final europeia da competição sentimos uma grande responsabilidade e temos a certeza que vamos dar o nosso melhor", promete Tiago Paixão.

"A prova de Case Study apresentada pela EDP desafiava-nos a resolver um de três problemas. O escolhido pela nossa equipa consistia em conceber um sistema alternativo para o acesso às plataformas de captação de energia eólica offshore", descreve Alexandre Carvalho, estudante do Mestrado Integrado em  Engenharia Física que, com os colegas Diamantino Silva (Licenciatura de Física), Ivo Maceira (licenciatura de Física) e Daniel Gouveia (Doutoramento em Física), conquistou aquela modalidade.

"A nossa solução baseou-se num sistema de fixação da embarcação à plataforma de forma a permitir uma transição barco-plataforma mais segura para os tripulantes e que fosse possível em condições de agitação marítima adversas. Esta solução teve como nome o acrónimo CRAB [Climbing Rotating Approach Boat] inspirado na forma como os caranguejos se fixam para resistir ao mar", aponta.

"Esta vitória representa para nós uma oportunidade de levar o nome da UA à Europa onde esperamos representar a nossa Universidade e país da melhor forma", aponta Alexandre Carvalho.

A European BEST Engineering Competition é a maior competição de engenharia europeia e é organizada todos os anos em 87 Universidades de topo em 32 países europeus. O projeto pretende promover a engenharia através de aplicações práticas, proporcionar desenvolvimento pessoal e intelectual aos estudantes, desafiando a criatividade, imaginação e o conhecimento e incentivar o contacto entre estudantes, universidade e empresas.

As equipas da UA classificadas em primeiro lugar em ambas as modalidades da EBEC Portugal preparam já os passaportes para participarem na finalíssima da EBEC 2014, que se vai realizar em Riga, Letónia, no próximo mês de agosto.

imprimir
tags
outras notícias