conteúdos
links
tags
Distinções
Comissão Europeia aponta projeto como exemplo de boas práticas na aplicação de fundos comunitários
"Art on Chairs" com assinatura da UA premiada em Bruxelas
Arte em forma de cadeiras ou um sucesso chamado Art on Chairs
A "Art on Chairs", uma iniciativa da Câmara Municipal de Paredes que pretende promover a indústria de mobiliário do concelho, foi premiada no dia 31 de março, em Bruxelas, como o melhor projeto europeu na área do desenvolvimento regional, ao receber o prémio RegioStars. Nascido em 2012 pelas mãos daquela autarquia com a colaboração do Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura (ID+) da Universidade de Aveiro (UA), a "Art on Chairs" foi considerada pela Comissão Europeia como um exemplo de boas práticas na aplicação de fundos comunitários e um modelo a seguir por outras regiões dos 27 estados membros.

Pensado em parceria com a UA, através dos docentes do Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) Francisco Providência, Vasco Branco, Teresa Franqueira, Rui Costa, Álvaro Sousa, João Sampaio, Paulo Bago de Uva e Henrique Cayatte, o "Art on Chairs" não é apenas o maior evento mundial de arte e design a ter como referência a cadeira. Com edições bienais, o projeto inclui um alargado conjunto de exposições, conferências e residências e workshops, envolvendo universidades, empresas e escolas locais, utilizando a cadeira como objeto representativo do principal setor de atividades do concelho e apostando no design como fator de valorização da competitividade da indústria de mobiliário.

"No espírito do próximo quadro europeu, a UA encontrou no "Art on Chairs" uma oportunidade para a investigação em Design na indústria, contribuindo para a prosperidade social”, aponta Francisco Providência, diretor de curso do programa doutoral em Design do DeCA. 

A candidatura do "Art on Chairs" foi escolhida e submetida pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) como exemplo de boas práticas na aplicação de fundos estruturais, neste caso com o objetivo de revitalizar a indústria tradicional de mobiliário pela incorporação de design e inovação. De acordo com os seus regulamentos, o júri do galardão toma em conta fatores como o caráter inovador de cada projeto e o seu impacto no respetivo território, nomeadamente ao nível do crescimento sustentado das suas empresas e criação de postos de trabalho.

Segundo a lista dos finalistas, o "Art on Chairs" foi selecionado unanimemente por entre concorrentes como a Biblioteca Nacional Britânica, em Londres, e um cluster tecnológico desenvolvido numa parceria dos governos da Dinamarca, Suécia e Noruega.

imprimir
tags
outras notícias