conteúdos
links
tags
Distinções
Revista Domus destaca pelo segundo ano consecutivo o curso do Departamento de Comunicação e Arte
Design da UA é um dos 50 melhores cursos da Europa
DeCA entre as melhores escolas de design da Europa
Pelo segundo ano consecutivo o curso de Design da Universidade de Aveiro (UA) foi selecionado para figurar na restrita lista da revista Domus como um dos 50 melhores cursos na área a nível europeu. A listagem com referência à Licenciatura e Mestrado em Design do Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) da academia de Aveiro foi publicada na última edição da revista italiana, uma das mais importantes publicações mundiais dedicadas não só ao design como também à arquitetura e à arte.

A renovada presença do Design da UA na edição da Domus especialmente dedicada aos melhores cursos e escolas “é o reconhecimento da aposta séria que a universidade fez há quase duas décadas na área do design, mas também a valorização da singularidade da formação que prestamos”. Álvaro Sousa, diretor do Mestrado em Design da UA, garante que o curso se afirmou “muito para além da área geográfica de influência da universidade, alargando e concorrendo com a oferta dos grandes centros urbanos e as maiores universidades portuguesas, sendo hoje identificado como uma marca de formação de excelência”.

O reconhecimento, segundo o responsável, manifesta-se, por exemplo, na procura do curso por alunos das mais variadas proveniências, nacionais e internacionais - com destaque para o Brasil, mas também para Chipre e Espanha - bem como pelas parcerias assinadas com escolas de excelência no ensino do design, como é o caso do Politécnico de Milão ou da Universidade de Aalto (Finlândia).

Fatores que desenham a diferença

O facto do curso não estar sediado em nenhum dos grandes pólos urbanos portugueses, explica Álvaro Sousa, obrigou a UA desenhar, desde muito cedo, uma formação diferenciada e inovadora, que oferecesse uma resposta à procura que se antevia: “designers com competências em vários domínios, tecnicamente aptos, empreendedores e qualificados para responder a diferentes tipologias de problemas mas, simultaneamente, capazes de pensar o projeto de forma criativa e inovadora”. Esta abordagem holística, aponta o designer, “tem-se vindo a afirmar como uma mais valia no mercado de trabalho atual, distinguindo os nossos formandos dos de todas as outras escolas portuguesas”.

Nuno Dias, diretor da Licenciatura em Design, enumera os dois principais fatores que fazem do curso um caso de sucesso confirmado pela insuspeita Domus. Em primeiro lugar, aponta, “um corpo docente que combina designers de reconhecido mérito internacional e uma nova geração 100 por cento empenhada no ensino, na reflexão e na investigação do design, bem como na sua aplicação prática na sociedade e no mercado”. Os alunos, naturalmente de formas diferenciadas ao longo dos diferentes anos e ciclos, “são parte integrante dessa equação e os primeiros agentes dessa dinâmica”. Em segundo lugar, continua, “contrariando a tendência da especialização que o ensino design vinha a assistir, o curso da UA foi o primeiro em Portugal a propor uma abordagem contrária, fundindo os dois cursos - comunicação e industrial - numa única licenciatura em design”. Essa estratégia “assegura aos alunos uma visão de conjunto das mais variadas tipologias de desafios do design, sem lhes negar a possibilidade de aprofundamento individual em áreas que sentem maior vocação”.

Um design inconfundivelmente made in UA

Álvaro Sousa não tem dúvidas que há hoje um design inconfundivelmente nascido e criado no DeCA para o mundo. “Os prémios nacionais e internacionais alcançados comprovam-no”, justifica. “E os traços de identidade da nossa formação refletem-se nas mais diversas áreas de trabalho em que atuam os nossos ex-alunos”, acrescenta o diretor. Do design de comunicação ao design de produto, passando pela ilustração, fotografia, interação e mesmo o design social, “há em todas estas tipologias de projeto uma característica comum e diferenciadora” que reside num “design sem complexos, capaz de combinar a teoria com a poética e a prática”.

Pela Licenciatura em Design, Nuno Dias sublinha a ideia de Álvaro Sousa: “É seguro afirmar que somos um curso de design inovador, com características singulares, que têm ainda a virtude de se situar num campus onde diferentes engenharias e áreas do conhecimento se cruzam”. Para o design, observa o responsável, “cuja missão é interpretar de uma forma ética e estética a tecnologia e o conhecimento colocando-os ao serviço da sociedade, estar lado a lado de outras áreas do saber é sem dúvida uma mais-valia que deve ser cada vez mais catalisada”.

A referência ao Design da UA na revista Domus pode ser vista aqui.

imprimir
tags
outras notícias