conteúdos
links
tags
Campus
Nas áreas de Física e Educação
UA dá formação intensiva a docentes brasileiros
Docentes brasileiros em formação intensiva na UA
A Universidade de Aveiro (UA) recebe a partir de dia 13 de janeiro um grupo de professores brasileiros para uma formação intensiva de 15 dias nas áreas da Física e Educação. A vinda dos docentes integra-se no "Programa de Formação de Professores de Nível Avançado" da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Brasil. Os professores selecionados vão participar no Curso de Aperfeiçoamento e Atualização de Física ou no Curso de Aperfeiçoamento e Atualização de Educadores de Infância.

Este curso, que pretende ser um contributo para o fortalecimento das relações bilaterais de cooperação entre a UA e a CAPES, tem como coordenadores, no Departamento de Física, os docentes Maria do Rosário Correia e António Luís Ferreira e no Departamento de Educação, Gabriela Portugal.

Esta formação tem como objetivos valorizar os docentes que atuam na rede pública de educação básica no Brasil; proporcionar uma experiência de desenvolvimento profissional noutro país; estimular o uso de tecnologias educacionais na construção de estratégias didático-pedagógicas de caráter inovador; promover a troca de experiências entre professores da educação básica brasileiros e os docentes portugueses e possibilitar a elaboração de projetos educacionais a serem desenvolvidos entre os participantes dos programas fomentados pela Capes.

Assim, o grupo de docentes vai dividir-se pelos departamentos de Física e Educação da UA onde vão ter aulas teóricas e práticas de especialização em questões como a utilização de meios multimédia na sala de aula, a conceção de experiências modernas de Química e Física, o recurso a quadros interativos e meios de e-learning ou a elaboração de métodos interativos de ensino.  

No caso do Departamento de Educação, onde estão 25 alunos, o curso, intitulado “Educação experiencial e qualidade em contextos de infância”, tem 60 horas e destina-se a educadores de infância.

O curso tem como objetivo geral o aperfeiçoamento de competências ao nível da observação, avaliação e intervenção em contextos de infância, procurando concretizar práticas pedagógicas de qualidade, inclusivas e respeitadoras dos diferentes intervenientes no processo educativo.

A formação está organizada em quatro unidades temáticas (Formação base em educação experiencial, Formação complementar em avaliação em educação pré-escolar, Formação complementar em educação especial/inclusiva e Formação complementar em trabalho colaborativo e desenvolvimento profissional) e inclui também três seminários temáticos, finalizando com uma sessão de avaliação.

No Departamento de Física 18 formandos vão ter a oportunidade de aprofundar alguns dos conceitos de Física geralmente presentes no ensino médio (o Secundário português), através de um conjunto de unidades temáticas e seminários dentro das áreas respetivas. Estão ainda previstas diversas atividades, que incluem visitas a laboratórios de investigação da UA e a centros de ciência interativos dedicados à divulgação da ciência para o grande público, permitindo complementar a oferta formativa do curso.

As áreas a abordar em concreto no Departamento de Física são: Mecânica, Termodinâmica, Eletricicidade e Magnetismo, Ótica, Tópicos de Física Moderna, Astronomia e Astrofísica, Meteorologia e Climatologia e Introdução à Oceanografia Física.

Além da UA apenas a Universidade do Porto foi escolhida em Portugal para ministrar esta formação intensiva. 
O projeto é totalmente financiado pela agência CAPES, que assume os custos com viagens, alojamento e propinas dos formandos.  

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias