conteúdos
links
tags
Cultura
Teatro Aveirense, 15 de dezembro, 21h30
Concerto de Natal e comemorativo dos 40 anos da UA
Orquestra das Beiras
A Orquestra Filarmonia das Beiras apresenta o concerto comemorativo do 40º Aniversário da Universidade de Aveiro (UA) e, simultaneamente, concerto de Natal da Orquestra. Dirigido pelo maestro António Vassalo Lourenço, este concerto vai ter como solistas o pianista António Rosado, a soprano Isabel Alcobia, a contralto Ana Ferro, o tenor João Cipriano Martins e o barítono José Corvelo. Este espetáculo conta também com a participação do Coro e das Orquestras de Cordas e de Sopros do Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) da UA.

O concerto vai consistir na sua totalidade em obras do compositor Ludwig van Beethoven: “Fantasia Coral em dó menor, Op. 80 para coro, piano e orquestra” e “Sinfonia Nº 9 em Ré menor, Op. 125”.

A obra “Fantasia Coral em dó menor, Op. 80 para coro, piano e orquestra” inicia-se com um solo em piano, a que se segue um tema com variações na forma de concerto para piano e orquestra, aos quais se junta no final um sexteto de solistas e o coro, numa grande apoteose. 

A “Sinfonia Nº 9 em Ré menor, Op. 125” ocupa um lugar impar na história da música por ter sido aqui que se introduziu pela primeira vez a voz (solos e coro) num género puramente instrumental. O seu último andamento foi adotado como hino da União Europeia.

Sobre os artistas

António Vassalo Lourenço - maestro

A carreira de António Vassalo Lourenço como maestro iniciou-se no Coro Regina Coeli, da qual foi diretor artístico e maestro titular entre 1983 e 2006; frequentou cursos de direção coral e de direção de orquestra em vários países,; foi maestro adjunto da Orquestra da Juventude Musical Portuguesa e assistente de direção da Concert Orchestra de Cincinnati. Dirigiu diversas orquestras e coros em vários países; foi diretor artístico do Festival Internacional de Música de Aveiro entre 2000 e 2004 e coordenador artístico da Orquestra Sinfónica Portuguesa e do Coro do Teatro Nacional de S. Carlos entre 2002 e 2003. Em 2006 criou o Estúdio de Ópera de Centro, projeto de atividade formativa e que tem realizado por todo o país produções de ópera. Atualmente é diretor do Departamento de Comunicação e Arte da UA.

António Rosado – pianista

Terminou o curso de piano no Conservatório Nacional de Música de Lisboa com 20 valores. Estudou no Conservatório Superior de Música de Paris. Desde 1980 que toca com inúmeras orquestras e maestros internacionais e já editou vários discos. Gravou os dois concertos de Brahms com a Orquestra Nacional do Porto. Em 2004 gravou a integral das Sonatas para piano de Fernando Lopes-Graça e em 2006 as oito suites “In Memoriam Béla Bartók” do mesmo compositor. Gravou também os “Prelúdios” de Armando José Fernandes e Luís de Freitas Branco. Editou igualmente uma Sonata para Piano de António Victorino d´ Almeida. Laureado pela Academia Internacional Maurice Ravel e pela Academia Internacional Perosi, António Rosado foi distinguido pelo Concurso Internacional Vianna da Motta e pelo Concurso Internacional Alfredo Casella de Nápoles.

Isabel Alcobia - soprano 

Iniciou os estudos de canto no Conservatório Nacional de Música de Lisboa. Diplomou-se na Escola Superior de Canto de Madrid e concluiu o mestrado na Universidade de Cincinnati (EUA). Frequentou diversos cursos de aperfeiçoamento e interpretação. Desenvolve atividade solística, tendo participado em diversos espetáculos em Portugal e no estrangeiro. Obteve também diversos prémios em concursos de canto. Atuou no Coliseu do Porto ao lado de José Carreras. Tem realizado várias master classes a convite de universidades e conservatórios portugueses. É, desde 1998, docente do DeCA da UA.

Ana Ferro - contralto

Iniciou os seus estudos no Conservatório Nacional de Lisboa, em Flauta transversal. Frequentou a Guildhall School of Music and Drama, em Londres e o Estúdio de Ópera da Flandres, Bélgica. Trabalhou com diversos agrupamentos musicais, entre eles os Scherzi Musicali, o Collegium Instrumentale Brugense, a Ópera do Castelo, a Orquestra de Câmara de Sintra, o Ensemble MPMP, a Orquestra do Norte e o Spectra Ensemble. Estreou-se como solista na Casa da Música, no concerto Missas Cantadas, com obras de David Perez e Marcos Portugal. Mais recentemente estreou com o ensemble MPMP o Te Deum de D. Pedro IV e o Miserere mei, Deus de Marcos Portugal no Festival de São Roque, em Lisboa.

João Cipriano Martins - tenor

É licenciado em Ensino de Música-Canto pela Universidade de Aveiro. Estudou técnica vocal com Larissa Savchenko, Imaculada Pacheco, Isabel Alcobia e João Lourenço. Realizou cursos de aperfeiçoamento com Ralph Döring, Laura Sarti, Pat Mcmahon e Michael Rhodes. Interpretou diversos papéis em ópera, tanto em Portugal como no estrangeiro. Atualmente, é professor no Conservatório de Música de Ourém e Fátima e integra, desde 2011, o ensemble de música antiga Il Diletto Barocco.

José Corvelo - barítono

É licenciado pela Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo. Foi-lhe atribuído o prémio Eng. António de Almeida pela Fundação com o mesmo nome, que distingue os melhores alunos finalistas das Universidades Portuenses. Participou em masterclasses; foi solista nas principais obras coral-sinfónicas e em inúmeras óperas tendo interpretado vários papéis principais. Tem participado em diversas estreias mundiais de várias óperas; apresentou-se recitais com pianistas; foi dirigido por inúmeros maestros portugueses e estrangeiros.

O coro

O Coro do DeCA é composto pelos alunos da licenciatura e do mestrado em Música da UA. Apresentou-se pela primeira vez em público no dia 14 de abril de 1998 e, desde então, participa regularmente nas atividades da Universidade e em concertos com a Orquestra Filarmonia das Beiras.

Orquestra de Cordas e de Sopros do DeCA

As orquestras do DeCA são constituídas pelos alunos instrumentistas dos cursos de Licenciatura e Mestrado em Música. Instituídas em 2005, abordam repertório específico para sopros e para cordas, juntando-se em momentos específicos durante o ano letivo para abordar o grande repertório sinfónico e coral-sinfónico. Colaboram regularmente com o Coro do DeCA e com a Orquestra Filarmonia das Beiras, tendo-se apresentado em atuações em todo o país.

Orquestra Filarmonia das Beiras

A Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB) é composta por 23 músicos de cordas de diversas nacionalidades e com uma média etária jovem e, desde 1999, é dirigida pelo maestro António Vassalo Lourenço. Ao longo da sua existência, a OFB tem sido regularmente dirigida por alguns maestros estrangeiros e pelos mais conceituados maestros em atividade em Portugal e tem colaborado com músicos de grande prestígio nacional e internacional. Simultaneamente, tem procurado dar oportunidade à nova geração de músicos portugueses, sejam eles maestros, instrumentistas ou cantores.

Do repertório da OFB constam obras que vão desde o Século XVII ao Século XXI, tendo a Direção Artística dado particular importância à interpretação de música portuguesa, quer ao nível da recuperação do património musical, quer à execução de obras dos principais compositores do século XX e XXI. Aí se incluem estreias de obras e primeiras audições modernas de obras de compositores dos Séculos XVIII e XIX.

Informações sobre bilheteira e reservas em: http://www.teatroaveirense.pt/

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias