conteúdos
links
tags
Conferências
Organização do DeCA, CEJ-UA e do INET-MD, a 8 a 9 de novembro
“Jazz Talks - 1º Congresso Internacional de Jazz da Universidade de Aveiro”
Conbgresso Jazz
O Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) da Universidade de Aveiro (UA), o Centro de Estudos de Jazz (CEJ-UA), e o Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança (INET-MD), organizam, a 8 e 9 de novembro, o “Jazz Talks: 1º Congresso Internacional de Jazz da Universidade de Aveiro”, subordinado ao tema “Mensageiros do Jazz: o Papel dos Divulgadores do Jazz na Europa”. Este congresso, que decorre no DeCA, vai contar como orador principal com George McKay, professor de Estudos Culturais na Universidade de Salford, no Reino Unido.

Este evento integra-se no projeto de investigação “Mensageiros do Jazz: o Papel dos Divulgadores no Jazz em Portugal no séc. XX”, atualmente em curso na Universidade de Aveiro (UA).

A presença do Jazz na Europa, que emerge por altura da I Guerra Mundial, decorre através de um processo de conquista por um território de escuta e de fruição num panorama fortemente polarizado entre a cultura erudita e a popular. O estranhamento que esta nova música provocou na Europa - frequentemente associada à dança e a um ideário de libertação e de modernidade de matriz africana-americana - transformou o jazz num lugar emocional e musical ambivalente, rejeitado por uns e desejado por outros, num processo lento de implantação que viria a materializar o aparecimento de músicos e de compositores europeus. 

Neste contexto, assume particular importância o papel daqueles que deram passos para promover e disseminar a nova música americana pelo continente europeu: os seus divulgadores. Recorrendo aos meios de comunicação de massa ao dispor (imprensa periódica, rádio, televisão, cinema e internet), bem como a atividades de cariz associativo e expositivo (festivais de jazz, conferências, sessões fonográficas), estas figuras desenvolveram inúmeras ações, frequentemente desafiando quadros de valores conservadores e ideologias políticas adversas, e até enfrentando opressão explícita. Em alguns casos, o seu legado é ainda hoje visível nos testemunhos que produziram em nome do jazz, sejam eles instituições, obras escritas ou programas de rádio. O estudo do papel dos divulgadores de jazz permite-nos fazer justiça às suas ações e compreender melhor o percurso do jazz na Europa até hoje.

O orador principal, George McKay, é professor de Estudos Culturais na Universidade de Salford, no Reino Unido e detentor da bolsa Leadership Fellow concedida pelo Arts & Humanities Research Council, no âmbito do projeto Connected Communities Programme.

Ao longo das últimas décadas a sua investigação dedicou-se a temas como: culturas alternativas e culturas comunitárias, movimentos sociais e protesto, popular music  (desde o punk ao rave e ao jazz), o panorama polémico dos festivais e do paisagismo, disability cultures.

As suas publicações incluem: Senseless Acts of Beauty: Cultures of Resistance since the Sixties (1996), Glastonbury: A Very English Fair (2000), Circular Breathing: The Cultural Politics of Jazz in Britain (2005), e Radical Gardening: Politics, Idealism & Rebellion in the Garden (2011).

Em 2002, foi fundador e co-editor da revista da Routledge Social Movement Studies. Foi editor de publicações como DiY Culture: Party & Protest in Nineties Britain  (1998) e Community Music: A Handbook  (2005, com Pete Moser). Os seus próximos livros são Shakin' All Over: Disability & Popular Music (University of Michigan Press, 2013) e The Pop Festival (ed., Bloomsbury, 2015).

Mais informações e o programa completo deste evento aqui.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias