conteúdos
links
tags
Distinções
Carlos Fonseca é professor no DBio e investigador no CESAM
Docente da UA recebe “Prémio Ibérico FECIEX 2013”
O investigador Carlos Fonseca e o troféu atribuído pelos caçadores portugueses
Carlos Fonseca, docente no Departamento de Biologia (DBio) e investigador no Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) da Universidade de Aveiro, recebeu o “Prémio Ibérico FECIEX 2013”. Este galardão é atribuído a personalidades, instituições ou organizações que se tenham destacado pelo trabalho desenvolvido em prol da potenciação dos valores ibéricos da caça, da pesca e da conservação da natureza e que tenha fomentado o encontro entre Espanha e Portugal nestas áreas.

A distinção, entregue a 19 de setembro, em Badajoz, foi atribuída na XXIII edição da FECIEX – Feira de Caça, Pesca e Natureza Ibérica, a maior do género em toda a Península Ibérica e que contou com forte presença de expositores Portugueses, explicou o galardoado.

O prémio foi entregue pelo Alcaide de Badajoz, Francisco Martínez, em nome do Comité Executivo da FECIEX, numa cerimónia onde estiveram presentes diversas individualidades da Extremadura e de Portugal: o presidente do Governo da Extremadura, José Antonio Monago; o presidente da Assembleia da Extremadura, Fernando Manzano; o delegado do Governo de Espanha na Extremadura, Germán López; o conselheiro para a Agricultura, Desenvolvimento Rural, Meio Ambiente e Energia, José Antonio Echávarri; o presidente da Diputación de Badajoz, Valentín Cortés; a Conselheira-delegada da Feira de Badajoz, IFEBA, María José Solana; a representante da FENCAÇA, Paula Simões; os Administradores da Monfortur e o arquiteto José Victorino (representante Português no CIC). 

Para o galardoado, este prémio "é o reconhecimento do trabalho e uma grande satisfação para uma equipa" (a Unidade de Vida Selvagem do DBio, que coordena) e que "tem trabalhado nos últimos 10 anos nesta área".

De acordo com Carlos Fonseca, este galardão é positivo também para a "aproximação Ibérica com os colegas de Espanha". "Temos os mesmos problemas e também podemos ter as mesmas soluções", destaca.

De relembrar que o docente e investigador obteve em maio passado o prémio “Investigação em Caça”.

Carlos Fonseca é licenciado em Biologia e mestre em Ecologia pela Universidade de Coimbra e doutor em Biologia, pela UA. Atualmente é professor Auxiliar com Agregação. 

É ainda diretor do Mestrado em Ecologia Aplicada na UA (desde 2012/2013) e Vogal da Comissão Executiva do DBio da UA, com as responsabilidades/pelouros da Promoção Departamental, Qualidade e Ligação à Sociedade (com especial ênfase nas relações com a Administração Central e Local) (desde Junho de 2011).

Os projetos para o futuro da equipa que dirige prendem-se com a gestão da população de veados de caça em Montesinho; com a monitorização das populações de cabra montez na Peneda Gerês (em Portugal e Espanha); e pela definição e classificação de um padrão genético de veado na Península Ibérica.

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias