conteúdos
links
tags
Ensino e Formação
Coorganizado pelo Departamento de Biologia
II Mini-Curso de Botânica na Mata Nacional do Buçaco
II Mini-Curso de Botânica na Mata Macional do Buçaco
Quem gostar de aprender um pouco sobre botânica pode fazê-lo no II Mini-Curso de Botânica que decorre dias 29 e 30 de junho, das 9h30 às 18h00, na Mata Nacional do Buçaco, numa organização da Fundação Mata do Bussaco em colaboração com o Departamento de Biologia (DBio) da Universidade de Aveiro (UA).

O II Mini-Curso de Botânica vai ser ministrado por Rosa Pinho e Lísia Lopes, responsáveis pelo Herbário do DBio da UA e investigadoras da flora e vegetação da Mata do Buçaco desde há vários anos.

São mais de 400 as espécies da flora autóctone nacional que estão à espera de ser descobertas neste curso, noutra parceria da Fundação Mata do Bussaco e o DBio da UA, que visa dar a conhecer algumas das espécies existentes na Mata.

Os dois dias vão ser dedicados à descoberta deste acervo natural que constitui uma autêntica reserva paisagística nacional. O arboreto de renome mundial e uma mancha de floresta relíquia que contém um habitat único no mundo – o Adernal -, bem como os louriçais, os carvalhais ou os azereirais - espécie endémica que outrora era comum na região - são alguns dos pontos em destaque.

Este curso, que se quer prático e aplicado, vai dar a conhecer a morfologia das espécies e ensinar a identificá-las, abordando origens, características e o contexto histórico associado à sua presença na Mata do Buçaco.

Esta segunda edição do Curso de Botânica vai dar especial atenção às árvores e arbustos, mas além destes, existem muitos outros encantos para conhecer. As plantas com flor, de entre as quais se destacam as várias orquídeas silvestres, como a Neotinea maculata que apresenta as flores mais pequenas da nossa flora, e a Neothia nidusavis, muito rara no nosso país, são dois deles. A estes juntam-se as plantas sem flor, de entre as quais se destacam os fetos espontâneos menos vulgares, como o feto-dos-carvalhos e a língua-de-vaca.

A comunidade de Bryoerythrophyllum ampylocarpum, espécie de musgo ameaçada e em perigo de extinção, que na Europa apenas se conhece em Portugal, associa-se aos encantos da Mata onde existem mais de 170 espécies de líquenes e musgos, razão pela qual é um dos núcleos mais importantes para a conservação destas espécies em Portugal.

Mais informações sobre esta atividade aqui e inscrições em atividades@fmb.pt ou 231 937 000.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias