conteúdos
links
tags
Cultura
Exposição de fotografia no centro do Campus
"Acasos Objetivos" ou a objetiva de Carlos Magno em circuitos urbanos
“Acasos Objetivos” é uma exposição de fotografia de Carlos Magno que abre ao público no dia 2 de julho, pelas 18h30, e fica em exibição durante todo o verão na Galeria Multifunções do Espaço Viver a UA, no centro do Campus Universitário.

Num total de cerca de 150 fotografias, esta mostra "centra-se em imagens que documentam para o futuro a efémera voz dos cidadãos, escrita e desenhada nas paredes, nas estradas ou nos cartazes que, em muitos casos, resultam do alinhamento de acontecimentos, mais ou menos acidentais, que o fotógrafo descobre ou pressente e não perde a oportunidade de registar. As suas fotografias são testemunhos do real que nos confrontam com o que está apenas visível para aqueles que olham e veem."

Nas palavras do Reitor da UA, "Esta exposição ganha pela autenticidade das imagens, pela reflexão que desencadeia, pela capacidade que desperta em nós de olharmos para dentro daquilo que vemos. Este “manual ilustrado de semiótica urbana” é a expressão da cultura e da arte das gentes, uma porta para o diálogo que rompe preconceitos, que dá protagonismo à diversidade cultural, que humaniza e democratiza o espaço público, que transforma e amplia o nosso olhar."

"Acolher esta exposição no nosso campus é, por isso, parte integrante da nossa missão. Com ela pretendemos ampliar o nosso olhar, suscitar um diálogo entre a cultura e a educação, e explorar a análise crítica dos acasos quotidianos captados e registados pelo jornalista, ex-presidente da ERC – Entidade Reguladora para a Comunicação Social e antigo membro do Conselho Geral da UA. Esta não é apenas uma exposição de fotografia; é uma análise sociológica da essência e dos valores que estão por detrás das imagens que Carlos Magno soube tão bem fotografar, e que nos oferecem variadas perspetivas e diferentes narrativas do bulício, da dinâmica e das vozes que preenchem e que pontuam o espaço urbano."

Gilles Lipovetsky, doutor honoris causa da UA,  afirma sobre Carlos Magno: “est une sorte d’anthropologue du quotidien, des écritures non formatées et qui réussit à révéler toute la poésie et la richesse créative des  artistes anonymes. Toute une sémiotique rebelle ou intime est là, très visible, mais le plus souvent nous ne la voyons pas.”

descrição para leitores de ecrã

A exposição tem a curadoria, conceção e produção do Bairro dos Livros. Já esteve patente na Reitoria da Universidade do Porto, que deu o apoio a essa e esta iniciativa e agora permanece na Universidade de Aveiro que a promove, com o apoio operacional da área de Arquivo e Museu dos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia da UA. A empresa PROEF apoia a produção do catálogo desta exposição.

Exposição patente de 2 de julho a 28 de setembro, pode ser visitada de segunda a sábado, entre as 10h00 e as 18h00, na Galeria Multifunções do espaço Viver a UA, entrada em frente à Livraria da UA. (encerrada em agosto).

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias