conteúdos
links
tags
Entrevistas
Conferência dia 19 de junho, a partir das 9h30, no Edifício da Reitoria
Eduardo Marçal Grilo relembra 20 anos da Declaração de Bolonha
Eduardo Marçal Grilo
Eduardo Marçal Grilo, atual presidente do Conselho Geral da Universidade de Aveiro (UA), foi o signatário da Declaração de Bolonha por Portugal. 20 anos depois da Declaração, na antecâmara da Conferência nacional que a UA acolherá no próximo dia 19, partilhou o seu conhecimento e as suas reflexões sobre o Processo de Bolonha.

Nesta entrevista, reflete sobre os principais momentos que antecederam a Declaração de Bolonha e as principais figuras desse processo a nível europeu, avalia a implementação do Processo na Europa e em Portugal, as mudanças que provocou e o que falta mudar, enquadra iniciativas como o Espaço Europeu de Ensino Superior num contexto desafiante a nível europeu e passa uma mensagem de otimismo em relação ao futuro.

Eduardo Marçal Grilo mostra-se intransigente na ideia de que «a Europa precisa é de convergência dos Países que a integram» e afirma que «há um ensino superior europeu antes e depois da Declaração de Bolonha». «20 anos depois, a Declaração de Bolonha mostrou por que era importante», conclui, por entender que a interação que o Processo de Bolonha provoca «torna a Europa mais Europa» e que «só em conjunto somos capazes de resolver» os grandes desafios que se colocam às sociedades atuais.

Sobre o futuro, reforça a ideia de que temos de ser capazes de «preparar as pessoas para um processo de mudança que nós vivemos a uma velocidade inacreditável» e, apesar do «futuro imprevisível», mostra-se otimista.

Assista à entrevista completa aqui.

imprimir
tags
outras notícias