conteúdos
links
tags
Campus
Estrutura quer apoiar a comunidade internacional da Academia
UA inaugura Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes
Rosa Monteiro (secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade), Paulo Jorge Ferreira (Reitor da UA) Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, e Pedro Calado (Alto-Comissário para as Migrações)
O centésimo Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM) do país foi hoje inaugurado na Universidade de Aveiro (UA) com a presença de Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, e de Pedro Calado, Alto-Comissário para as Migrações. Com o objetivo de apoiar a respetiva comunidade internacional, a UA é a primeira universidade portuguesa a receber um CLAIM.

A cerimónia de inauguração decorreu no Espaço UA_Intercultural, onde está instalado o Centro, e contou também com a presença de Paulo Jorge Ferreira, Reitor da Academia de Aveiro, e de Rosa Monteiro, secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

O projeto de instalação na UA de um CLAIM é uma aposta no reforço do apoio institucional que se pretende colocar à disposição da comunidade académica internacional que, entre estudantes, pessoal técnico, administrativo e de gestão, investigadores e docentes, conta com cerca de duas mil e quinhentas pessoas.

descrição para leitores de ecrã
Dia de inauguração, de festa e de partilha cultural entre as muitas nacionalidades que habitam no Campus da UA

Paulo Jorge Ferreira apontou que, numa academia pensada há muito para a internacionalização, “este é um momento importante porque facilita novas ferramentas de integração e acolhimento” à comunidade internacional da UA

Num dia que a Ministra considerou “muito feliz”, Mariana Vieira da Silva lembrou o pioneirismo da UA ao trazer pela primeira vez um CLAIM para um Campus universitário. “Mas estou certa que este é apenas o primeiro CLAIM a nascer numa universidade. Outras procurarão seguir esta ideia da UA que tem a partir de agora o peso da responsabilidade de fazer funcionar este centro já que essa é a melhor maneira de conseguirmos generalizar esta ideia”, sublinhou Mariana Vieira da Silva.

Promover o acolhimento e a integração da comunidade internacional da Academia, criando as condições necessárias para uma experiência positiva para todos os que estudam ou trabalham na UA, minimizando eventuais constrangimentos relacionados com os processos de regularização no país e de acesso aos diversos serviços públicos disponíveis, é um dos grandes objetivos do CLAIM da UA.

Assim, o novo Centro terá por função prestar informação geral e apoio especializado em áreas diversas tais como a regularização da situação em Portugal, a atribuição da nacionalidade, o alojamento, o reagrupamento familiar, as matérias de índole profissional, o acesso aos serviços de saúde, ao ensino e à formação, ao empreendedorismo, entre outros assuntos. O atendimento é personalizado e conta com a colaboração de técnicos habilitados para o efeito.

O CLAIM da UA integra a rede CLAIM nacional, da qual fazem parte os restantes 99 centros locais e nacionais que desenvolvem trabalho na área das migrações. O Centro nasceu numa relação de proximidade e num forte compromisso entre a UA e o Alto Comissariado para as Migrações e pretende criar uma resposta pioneira a nível nacional, direcionada a um público muito particular e desafiante como é o do Ensino Superior.

imprimir
tags
outras notícias