conteúdos
links
tags
Campus
Reunião decorreu a 22 de maio na Reitoria da UA
Delegação de Angola visita UA com um novo observatório do clima em perspetiva
Delegação do CETAC esteve na UA para avaliar as competências da UA em alterações climáticas
Uma delegação angolana constituída pelo diretor do Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas (CETAC) do Huambo, Joaquim Lauriano, e pelo consultor Mário Beirolas, visitou a Universidade de Aveiro (UA) para preparar a criação de um observatório do clima em Angola. A UA foi uma das três universidades portuguesas visitadas neste âmbito. A delegação foi recebida pelo Vice-reitor Anselmo Castro e por uma equipa de investigadores desenvolvendo trabalho relacionado com o tema alterações climáticas e coordenada por Fátima Alves, professora do Departamento de Ambiente e Ordenamento.

A criação de um observatório do clima em Angola e a subsequente elaboração de um plano de alterações climáticas para aquele país motivou, numa primeira fase, o contacto com a ESRI Portugal - Sistemas e Informação Geográfica, S.A, e a visita a três instituições de ensino superior portuguesas, onde se inclui a UA. O diretor do CETAC referiu a necessidade de reforçar o quatro de investigadores desta instituição para os desafios que pretende enfentar.

Na UA a delegação tomou conhecimento do trabalho de investigação que tem vindo a ser realizado, entre outras, nas áreas de ecologia das florestas e recuperação de solos (coordenado por Jacob Keiser), em processos participativos relacionados com ambiente e prevenção de riscos naturais (Sandra Valente), em ordenamento do espaço marítimo e costeiro e riscos associados à dinâmica da costa (Fátima Alves e Lisa Pinto de Sousa) e pelo doutorando angolano Moisés Lucas em alterações climáticas. Alguns destes trabalhos têm decorrido em Angola.

O financiamento será garantido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A ESRI Portugal - Sistemas e Informação Geográfica, S.A. atua como agente especializado no desenvolvimento e fornecimento de sistemas de informação baseados na tecnologia de Sistemas de Informação Geográfica (SIG). Há mais de 25 anos que a ESRI Portugal é a distribuidora exclusiva, em Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe, da norte-americana ESRI – Environmental Systems Research Institute, líder mundial na tecnologia SIG. 

imprimir
tags
outras notícias