news
links
tags
Distinções
Congresso mundial vai decorrer, pela primeira vez, na Europa e decorre em Lisboa em 2021
Docente da UA representa associação europeia de escolas de Planeamento em rede global
Paulo Silva representa a UA na AESOP e, agora, a AESOP na rede mundial de escolas de Planeamento
Paulo Silva, professor do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território (DCSPT) da Universidade de Aveiro (UA), foi eleito por larga maioria (29 votos em 30 possíveis, com uma abstenção) para a Comissão Executiva da Associação Europeia de Escolas de Planeamento (AESOP, em inglês), passando a representar assim esta associação na rede global: Global Planning Education Association Network (GPEAN).

Paulo Silva representa a UA na AESOP que é uma associação de instituições (escolas de planeamento), uma das maiores associações a nível mundial com 155 escolas como membros. Na realidade, a UA foi a primeira instituição portuguesa a fazer-se membro desta associação europeia, durante os anos 80 do século passado, mantendo uma participação nas atividades da instituição, nomeadamente com a organização do congresso anual (1998), de uma conferência temática sobre planeamento e complexidade (2013) e do AESOP Ph.D. Workshop (2017).

A GPEAN, constituída em 2001, organiza um congresso mundial cada cinco anos, coordena e edita uma série de estudos nesta área científica, a série “Dialogues in Urban and Regional Planning”, e mantém uma relação muito próxima com a UN Habitat, organismo das Nações Unidas.

Em 2021, o congresso mundial da GPEAN vai decorrer, pela primeira vez, na Europa. Neste caso, o evento decorrerá em Lisboa.

Paulo Silva é professor auxiliar do Departamento de Ciências Sociais Políticas e do Território da UA, sendo investigador das unidades de investigação ID+ - Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura e do GOVCOPP – Unidade de Investigação em Governança, Competitividade e Políticas Públicas (GOVCOPP).

print
tags
other news