conteúdos
links
tags
Campus
Academia dá a conhecer as suas competências num dos mais antigos certames da Europa
UA na Nauticampo 2019
Nauticampo decore de 20 a 24 de fevereiro, na FIL
A Universidade de Aveiro (UA) estará presente na 50ª edição da Nauticampo, de 20 a 24 de fevereiro, na FIL, em Lisboa, através da sua Plataforma Tecnológica do Mar (PTMar) e da Unidade de Transferência de Tecnologia (UATEC), no âmbito do projeto integra@tec. Há acessos gratuitos para a Nauticampo mediante envio da manifestação de interesse para ptmar@ua.pt.

A UA estará representada entre os próximos dias 20 e 24 de fevereiro, na 50ª edição da Nauticampo – considerado o maior evento de Atividades Náuticas, Lazer ao Ar Livre, Desporto e Aventura em Portugal e um dos mais antigos da Europa, na FIL, em Lisboa. Esta feira, que é já um local de visita obrigatória para muitos dos amantes das atividades de lazer outdoor, pela mostra de produtos que representa, é também um espaço de interatividade, de experimentação e debate de ideias das várias atividades e modalidades presentes. Neste certame poderá encontrar novidades em produtos e serviços de Atividades Náuticas, Lazer ao Ar Livre, Desportos de Exploração da Natureza e Campismo, entre os quais os que serão apresentados pela Universidade de Aveiro: “Deteção e mitigação da corrosão de materiais”, “Dispositivo para avaliação do nível de proteção UV”, “Robótica e instrumentação marinha aplicada à aquicultura e à atividade portuária”, “Reciclagem de resíduos marinhos” e “Resíduos gerados no mar”.

Neste certame, em particular, alguns dos projetos apresentados correspondem a ações de demonstração em curso no âmbito do projeto integra@tec, as quais: “Deteção e mitigação da corrosão de materiais”, “Dispositivo para avaliação do nível de proteção UV” e “Robótica e instrumentação marinha aplicada à aquicultura e à atividade portuária”.  O “Dispositivo para avaliação do nível de proteção UV”, por exemplo, é uma solução tecnológica, que recorre a uma câmara e um monitor transportados numa motorizada de caixa fechada, através da qual é possível disponibilizar uma solução para medir a proteção da pele contra os raios ultravioleta (UV). Este equipamento, que foi desenvolvido por um grupo de investigadores do Instituto de Engenharia Eletrónica e Informática da UA, está instalado numa antiga motorizada de caixa fechada, numa parceria com a Câmara Municipal de Mira. Um dos serviços inovadores apresentados é a “Deteção e mitigação da corrosão de materiais”, apresentado pelo Laboratório de Eletroquímica e Corrosão do Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica. Nesta ação de demonstração apresenta-se a capacidade de detetar e propor medidas de prevenção e remediação de corrosão metálica e degradação de materiais. Os resultados apresentados foram obtidos a partir de atividades realizadas em meio laboratorial a hélices da embarcação Lancha Praia da Costa Nova, recorrendo a instrumentação eletroquímica e espectroscópica com materiais modelo e amostras reais, trabalho que também é possível realizar em ambiente real, em estruturas que apresentem problemas de corrosão e degradação.

Oferta de entradas para a Nauticampo

Para além dos protótipos será dado bastante destaque ao projeto integra@tec - Transferência de competências integradas e geradoras de inovação empresarial na Região Centro. É no âmbito deste projeto que se enquadra a representação da UA em cerca de 20 feiras de caracter técnico, a realização de cerca de 80 reuniões e de cerca de 50 ações de demonstração das competências da UA, e o Ciclo de Inovação Empresarial, atualmente em curso. Para mais informações em relação ao projeto, os interessados internos e externos à UA devem contactar as Plataformas Tecnológicas da UA, ou aproveitar a Nauticampo (a inscrição é obrigatória, mas gratuita).

Os interessados em visitar o stand UA na Nauticampo, poderão manifestar o seu interesse e receber bilhetes para visitar, gratuitamente, este certame, sendo que para isso deve ser enviado um e-mail para ptmar@ua.pt.

integra@tec

O projeto integra@tec, coordenado pela Unidade de Transferência de Tecnologia da UA, reúne uma equipa multidisciplinar de 42 docentes, investigadores e técnicos da UA que visa potenciar o trabalho desenvolvido pelas Plataformas Tecnológicas e apoiar a transferência de conhecimento científico e tecnológico para o tecido empresarial e outras entidades. O seu objetivo é fomentar a inovação e a endogeneização dos resultados de I&D existentes, através da integração de conhecimentos e tecnologias, como resposta às necessidades dos setores “Soluções Industriais Sustentáveis” e “Valorização e uso eficiente dos recursos naturais endógenos”. Em ambos os setores, o integra@tec promoverá a transferência de conhecimento científico e tecnológico da UA, em áreas disciplinares distintas e de forma multidisciplinar, promovendo também as suas competências no desígnio da “Indústria 4.0” e possibilitando o acesso das entidades interessadas a seminários de inovação empresarial e a atividades de demonstração, estas últimas tendo como foco duas cadeias de valor, base dos projetos demonstradores integrados. Este esforço é cofinanciado pelo Centro 2020 – Programa Operacional Regional do Centro, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Plataforma Tecnológica do Mar

A presença da UA nestes certames faz-se como parte da missão da Plataforma Tecnológica do Mar da Universidade de Aveiro, a qual pretende fomentar a ligação da Academia ao tecido empresarial do setor. Em cada um destes eventos são recolhidas interações, que depois são devidamente direcionadas aos investigadores e docentes da nossa Academia, procurando criar novas ligações ao exterior e potenciar projetos conjuntos que possam vir a estar na origem de soluções inovadoras e de valor acrescentado. A Plataforma Tecnológica do Mar (PT Mar), criada em fevereiro de 2013, enquadra-se na aposta da Universidade de Aveiro (UA) em criar redes de competências direcionadas para setores-chave da economia nacional. A Economia do Mar é uma das áreas estratégicas de desenvolvimento económico e social do nosso país, que possui uma ZEE e uma Plataforma Continental das mais extensas da Europa e do Mundo. As Ciências e Tecnologias do Mar têm sido, desde longa data, um dos polos de desenvolvimento estratégico da UA, que tem neste domínio uma série de valências interdisciplinares bem afirmadas aos níveis nacional e internacional, que vão desde o estudo integrado e multidisciplinar de sistemas, riscos e recursos estuarinos, costeiros e do mar profundo, à sua avaliação ambiental e desenvolvimento sustentável. 

Numa região onde as atividades ligadas ao Mar, em várias das suas vertentes, são de enorme importância social e económica, pretende-se com esta Plataforma Tecnológica maximizar as valências existentes na UA nos vários domínios do saber aplicados às Ciências e Tecnologias do Mar, Governação e Desenvolvimento Sustentável, e estabelecer parcerias com o setor empresarial, entidades portuárias e da Administração Pública, com vista a promover a investigação pura e aplicada, o desenvolvimento tecnológico, a inovação, a exploração sustentável dos recursos e a formação avançada de recursos humanos, nomeadamente em ambiente empresarial. 

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias