news
links
tags
Campus
Professora da UA leciona última aula a 13 de fevereiro
Maria Luís Pinto aposenta-se confiante na melhor aceitação das ciências sociais
Maria Luís Pinto leciona última aula a 13 de fevereiro
Após 18 anos como docente e investigadora na Universidade de Aveiro (UA), desempenhados vários cargos na vida académica e contribuindo para a estruturação do que é hoje a Universidade, chegou a hora da última aula. Maria Luís Pinto, demógrafa com formação inicial em Economia e longa experiência na realização de estudos, aconselhamento técnico e até em cargos de responsabilidade em organismos do Estado, sempre teve um gosto especial pela docência. A professora profere a última aula a 13 de fevereiro, às 14h30, na Sala de Atos, Reitoria da UA.

Ao traçar um panorama de quase 20 anos como docente e investigadora, primeiro na Secção Autónoma, depois Departamento, de Ciência Sociais, Políticas e do Território (DCSPT) da UA, 48 anos de trabalho no total, fica a ideia de percurso cumprido. Embora tenham ficado alguns dissabores… Mas quem, após tantas frentes de atuação, não os tem?

Quase 20 anos de trabalho numa unidade orgânica de ciências sociais que foi sabendo consolidar relações com várias outras unidades orgânicas e de investigação, considera a professora, permitem afirmar que o papel das ciências sociais e humana no seio da UA e da sociedade em geral está hoje melhor aceite e compreendido. “É essencial”, mesmo em instituições com vocação mais tecnológica, como mostram os planos curriculares de cursos tecnológicos em instituições de grande renome internacional. “Assim como também é essencial a demografia nas ciências sociais”, acrescenta.

Recorda a complexidade do trabalho de estruturação da unidade orgânica a que pertence quando esta teve de acolher a equipa de docentes de planeamento, já consolidada, aquando da transferência do Departamento de Ambiente e Ordenamento, para se constituir uma equipa de ciências sociais, políticas e do território. A forte colaboração com a sociedade e com a região que se foi construindo ao longo dos anos através do trabalho desenvolvido comprova o sucesso do percurso do DCSPT e uma melhoria progressiva na compreensão do papel das ciências sociais, destaca.

O tema “A demografia no enredo de um percurso – do planeamento à ‘revelação’…” foi a escolha para a última aula, dia 13 de fevereiro, a partir das 14h30, na Sala de Atos, Reitoria da UA.

Maria Luís Rocha Pinto - percurso

Professora associada no Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da UA. Licenciada em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa; Diplôme d'Études Approfondies em Demografia Históri­ca, pela École des Hau­tes Études en Sciences So­ciales de Par­is; mestre em Demografia, FCSH da Universidade Nova de Lisboa (UNL); doutorada em Sociologia, especialidade em Demo­grafia, pela UNL.

Anteriormente à carreira académica, e a partir de 1970, exerceu funções técnicas no Secretariado Técnico da Presi­dência do Conselho de Ministros, no sector de Planeamento Global; no sector de Planeamento Económico do Gabinete da Área de Sines; no Gabinete de Es­tudos e Pla­neamento de Educação; na Assesso­ria de Planeamento da Universidade Nova de Lisboa, no Gabi­nete de Pla­neamento da Câmara Municipal de Lisboa; no Departa­mento de Associativismo e Coopera­tivismo do Instituto de Reorgani­zação Agrária do Ministé­rio da Agri­cultura e Pescas; e de fevereiro de 1978 a fevereiro de 1980, é conse­lheira do Go­verno da Re­pública de Cabo Verde, na equipa de Pla­nea­mento Global do país, como responsá­vel dos sectores de Educa­ção, Formação Extra-Es­colar, Saúde e Assuntos So­ciais.

De 1980 a 1996, foi docente, investigadora e professora do Departamento de Sociologia da Universidade Nova de Lisboa. Exerceu o cargo de subdiretora-geral do Ensino Superior de novembro de 1996 a janeiro de 2000. De janeiro a junho de 2000, durante a Presidência Portuguesa da União Europeia, foi assessora do presidente do Comité de Educação da União Europeia. De julho de 2001 a março de 2002, foi adjunta do secretário de Estado do Ensino Superior.

É sócia fundadora da Asociación de Demografía Históri­ca, 1983, que congrega os investigadores em demografia e demogra­fia histó­rica de Por­tugal e Espanha, de que foi vice-presidente no triénio 1999-2002. É membro da Société de Demographie Historique desde 1983. É sócia fundadora e presidente da Assembleia-Geral da Associação Portuguesa de Demografia, desde 2000. É membro da Association Internationale des Démographes de Langue Française desde 2006.

print
tags
related event
 
other news