conteúdos
links
tags
Conferências
Rede conta com parceria da UA na programação e desenvolvimento tecnológico
Portal GPS assinala dois anos com debate sobre “Humanos do futuro”
Departamento de Comunicação e Arte
Os dois anos do portal GPS (Global Portuguese Scientists), rede de cientistas portugueses no mundo, coincidem com as comemorações do Mês da Educação e da Ciência 2018, também uma iniciativa da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS). O aniversário do GPS, rede copromovida pela Universidade de Aveiro (UA), será assinalado com a conferência “Humanos do futuro”, a 14 de novembro, às 15h00, no auditório do Departamento de Comunicação e Arte (DeCA). O apoio é do American Corner da UA. Entrada livre mediante pré-inscrição.

Como serão os humanos do futuro? Para responder a esta pergunta, a Fundação Francisco Manuel dos Santos promove uma conferência com investigadoras portuguesas espalhadas pelo mundo que fazem parte da rede GPS- Global Portuguese Scientists e investigam sobre inovações que podem mudar a nossa vida: Diana Prata, Sílvia Curado e Joana Magalhães.

Diana Prata usa a inteligência artificial para fazer diagnósticos mais precisos de doenças neurodegenerativas. Tem uma bolsa-projecto Marie Curie, e, como Investigadora-FCT, é Líder do Grupo de Neurociência Biomédica do Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica da Universidade de Lisboa (depois de 12 anos no King's College de Londres) onde criou um grupo de investigação em neurociências. Sílvia Curado é professora e diretora de investigação na New York University (NYU) School of Medicine e traça o caminho da genética à medicina personalizada. Quanto a Joana Magalhães, é investigadora de pós-doutoramento no Instituto de Investigação Biomédica da Corunha (INIBIC) e vai falar do contributo da medicina regenerativa no tratamento das doenças reumáticas. A moderação cabe a Carlos Fiolhais, professor de Física na Universidade de Coimbra, ensaísta e comunicador de ciência.

A plataforma GPS integra atualmente cerca de 4000 membros, sendo pouco mais de metade (55%) investigadores com percurso no estrangeiro. Esta rede tem como propósito mapear a comunidade de cientistas portugueses, dar visibilidade às suas atividades de investigação e facilitar os contactos entre cientistas e com a sociedade portuguesa. A plataforma tem algumas funcionalidades semelhantes a uma rede social, procurando estimular a comunicação e partilha entre os membros desta comunidade.

Os objetivos iniciais do GPS estão a ser cumpridos, afirma David Marçal, coordenador geral da rede GPS, dado que a rede tem contribuído, tanto para o conhecimento da diáspora científica portuguesa, como para ponto de encontro dessa diáspora, ou ainda para uma maior visibilidade da comunidade científica na sociedade portuguesa.

A UA é um dos promotores da rede GPS, ao nível da conceção, programação e desenvolvimento tecnológico. Outros parceiros são: FFMS, a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva e a Altice Labs.

Mais informações e inscrições: 

https://www.ffms.pt/conferencias/detalhe/2764/humanos-do-futuro?fbclid=IwAR0mwhdUAwoEz7LQ7PTmN3X6yjq1cNmaN2u7OWDbq-X9n0L_l24oAxEQ_9Q

imprimir
tags
veja também
 
evento relacionado
 
outras notícias