conteúdos
links
tags
Cultura
Henrique Portovedo e Trio Syrinxcello estão no programa para dias 6 e 7 de novembro
Saxofone e eletrónica, trio de flautas e violoncelo nos Festivais de Outono 2018
Henrique Portovedo, à esquerda, e Trio Syrinxcello nos Festivais de Outono
O programa dos Festivais de Outono prevê dois concertos para dias 6 e 7 de novembro. No dia 6, às 21h30, no auditório do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, Henrique Portovedo apresenta duas peças em estreia nacional e outra em estreia mundial. No dia seguinte, o encontro está marcado para o Museu de Aveiro, às 21h30, com o Trio Syrinxcello: flauta transversal, flauta de bisel e violoncelo.

Henrique Portovedo estreou mais de 40 obras a si dedicadas. Apresentou-se a solo com inúmeras orquestras e ensembles. Cofundador de Quadquartet e Diretor Artístico do Aveiro SaxFest, tem o seu trabalho discográfico editado por diversas editoras como Naxos, Universal, PadRecords, R’RootsProductions etc. No momento é membro do ArtClang Ensemble juntamente com Ricardo Ribeiro, Nuno Aroso, Filipe Quaresma e João Barradas.

Entre outros prémios, Portovedo foi distinguido com Prémio de Mérito da Fundação António Pascoal, Prémio de Mérito Artístico Fundação Eng. António de Almeida e com o 1st Prize of the International Youth Soloist Contest Purmerend. Em 2012, foi premiado com o Prémio Jovens Criadores pelo Instituto Português de Artes e Ideias.

Membro fundador do European Saxophone Comité, Tenor Sax Collective, Presidente da Associação Portuguesa do Saxofone e diretor artístico do European Saxophone Congress 2017, Henrique Portovedo tem sido artista em residência no ZKM Karlsruhe, “visiting researcher” na Edinburgh University e Fulbright Visiting Researcher no MAT University of California Santa Barbara.

Trio Syrinxcello – 7 de novembro

O Trio Syrinxcello é constituído por António Carrilho, em flauta de bisel, Katherine Rawdon, em flauta transversal, e Catherine Strinckx, violoncelo.

António Carilho é concertista, criador conceptual de conteúdos, Professor em Masterclass e diretor musical, António Carrilho divide a sua atividade musical entre a flauta de bisel e a direção, abrangendo um repertório que vai desde o Trecento italiano até à música mais recente dos nossos dias sem deixar, no entanto, de interpretar e transcrever a música do século XIX. Foi solista com as orquestras Gulbenkian; Sinfónica Portuguesa; Orquestra Metropolitana de Lisboa; Orchestrutopica, entre várias outras. É codiretor musical e solista do ensemble La Paix du Parnasse. É Professor Adjunto na ESART - Escola Superior de Artes Aplicadas, lecionando Flauta de bisel e Música de Câmara

A flautista Katharine Rawdon, Powell Artist, foi solista com as Orquestra Gulbenkian; Orquestra Clássica do Porto; Orquestra Nova Filarmonia; National Orchestra of New York; the New York Concertante Orchestra e San Luis Chamber Orchestra na Califórnia. Como músico convidado, colaborou com a Sinfonia Varsóvia e ainda com o Leipzig String Quartet e a harpista Marie-Pierre Langlamet da Filarmónica de Berlim. Como flautista da OrquestrUtópica, e outros agrupamentos, Katharine Rawdon estreou dezenas de obras de compositores portugueses e estrangeiros. É flautista coprincipal da Orquestra Sinfónica Portuguesa há 24 anos.

Catherine Strynckx foi chefe de naipe nas Orquestras da Camarata Lysy, “Orchestre des Pays de Savoie” durante 10 anos e membro da Orquestra Nacional do Porto. Catherine obteve os primeiros prémios nos Concursos Internacionais de Caltanisseta e Trapani e é laureada do Concurso Internacional “Vittorio Gui“ de Florença. Foi membro fundador do “Serenade String Trio”, do grupo de música contemporânea Sirius e do Trio com clarinete “A Piacere”. Catherine Strynckx tocou a solo e em grupos de câmara em diversos países. É membro do Quarteto Lopes-Graça e do Stretto Duo com Acordeão (com P.J. Ferreira).

 

Henrique Portovedo - Saxofone e eletrónica

6 de novembro, 21h30, Auditório do Departamento de Comunicação e Arte – Universidade de Aveiro

Programa

POV (for Saxophonist, VR Glasses and Video), Óscar Escudero (Estreia Nacional)

La dernier songe de Samuel Beckett (for Tenor Saxophone and Electronics),Pierre Jodlowski

Splitting 13 (for Alto Saxophone, Resonating System and Playback), Michael Maierhof (Estreia Nacional)

I-Worm (for alto Saxophone, Electronics and Video), Michel Soto (Estreia Mundial)

Somnambulicq (for Alto Saxophone, Electronics and Video), Alexander Khubeev 

NUMB (for Baritone Saxophone and Electronics), Igor Silva 

 

Trio Syrinxcello

7 de novembro, 21h30, Museu de Aveiro

(O acesso ao concerto é feito por ordem de chegada e está limitado à lotação da sala.)

António Carrilho, flauta de bisel

Katherine Rawdon, flauta transversal

Catherine Strinckx, violoncelo

 

Programa

J. Haydn (1732 - 1809)

London Trio, Hob IV:3 em Sol Maior

Spiritoso

Andante

Allegro

Igor Stravinsky (1882 - 1971)

Lullaby ( The Rake’s Progress, num arranjo de I. Stravinsky)

J. S. Bach (1685-1750)

Trio sonata BWV 525

Comodo

Adagio

Allegro

Katharine Rawdon (1960)

Broadway Boogie Woogie (2018)

Broadway Boogie Woogie - Midtown Dive at Dusk - Times Square by Night

(António Carrilho)

Johannes Ciconia (ca.1370 - 1412) Una panthera

Giovanni Sollima (1962)  Alone (Catherine Strynckx)

M. B. Nardelli (1965)

Trio

Sigfrid Karg-Elert (1877 - 1933)

Sonata Appassionata, Op. 140 (1917)

(Katharine Rawdon)

Sören Sieg (1966)

African Suite Nº2

Ka go sale moso (Amanhecer)

Noka ee tona (O grande rio)

Borakalano (O mercado)

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias