conteúdos
links
tags
Campus
Site disponível em http://planos.web.ua.pt/
“Planos”: o campus da UA como nunca ninguém o viu
Professor Hélder Caixinha, Patrícia Oliveira, João Nunes Silva e Cláudia Amaro
Mostrar o campus da UA e a sua beleza arquitetónica de uma forma nunca antes mostrada é o objetivo do site “Planos”, desenvolvido por um grupo de alunos da Licenciatura em Novas Tecnologias da Comunicação. A plataforma aposta no vídeo e na fotografia, na utilização arrojada de algumas técnicas audiovisuais e na estética para oferecer uma perspetiva única do campus, uma autêntica sala de exposições da arquitetura portuguesa contemporânea.

O desafio foi lançado pelo professor do Departamento de Comunicação e Arte da UA Hélder Caixinha: construir uma plataforma online para promover a arquitetura do campus. Ana Beatriz Ponte, Cláudia Amaro, João Nunes Silva e Patrícia Oliveira aceitaram o repto. Os finalistas da Licenciatura em Novas Tecnologias da Comunicação puseram mãos à obra e deram vida ao “Planos”, a única plataforma online, em Portugal, sobre a arquitetura de um campus.

“Nós temos um campus incrível em termos de concentração de obras da autoria de arquitetos conceituados e premiados nacional e internacionalmente, que recebe todos os anos imensas visitas de alunos, arquitetos e de outros públicos interessados em as conhecer. Mas não existia nenhum site que promovesse efetivamente a arquitetura do campus UA”, refere Hélder Caixinha, a propósito da importância deste trabalho.

“Planos” veio preencher essa lacuna, disponibilizando vários conteúdos audiovisuais focados na arquitetura do campus num site e nas redes sociais (Facebook e Instagram). “Quando decidimos aceitar o desafio, definimos como mote deste trabalho O campus como nunca o viram”, explica João Nunes Silva, um dos alunos envolvidos neste projeto. “Os vídeos que existiam dessas obras eram muito institucionais, não havendo uma adequação dessa linguagem às redes sociais. Não tinham o ritmo ideal nem a cadência que estes meios exigem para criar interesse e o fator humano estava quase sempre ausente. A arquitetura era apresentada de uma forma despida e sem os seus utilizadores. Por isso o nosso objetivo passou por produzir conteúdos com movimento e com vida”.

O resultado final congrega várias influências estéticas, de linguagem visual de fotografia e vídeo, sendo este o aspeto mais inovador do trabalho. Como especifica Helder Caixinha “as técnicas utilizadas não são inovadoras, mas a conjugação destas permitiu explorar novas formas de comunicar a arquitetura. O “Planos” mostra como é que se podem aplicar essas ferramentas num domínio que é normalmente mais formal, institucional e com um ritmo completamente diferente”.

Recorrendo à utilização inteligente do timelapse (criação de vídeo a partir da captura sequencial de fotografias com a câmara predominantemente estática) e da hiperlapse (simulação de movimento da câmara em vídeo a partir da captura sequencial de fotografias), os alunos finalistas do DECA conseguiram criar uma sensação de proximidade com os edifícios e os espaços e mostrar o movimento das pessoas no campus e nesses edifícios. “Com a hiperlapse, por exemplo, conseguimos dar uma ideia bastante realista da altura do depósito de água e de mostrar de uma forma bastante clara os três pisos da biblioteca. Conseguimos ter tridimensionalidade, movimento e conseguimos viajar pelo espaço. Quando combinamos a hiperlapse com a timelapse é possível mostrar o movimento das pessoas no campus e nos edifícios”, sublinha João Nunes Silva.

Em termos de fotografia houve particular cuidado em mostrar planos de interior, de exterior, de pormenor e planos mais gerais, incluindo sempre as pessoas nesses espaços”. E nem os direitos de privacidade foram esquecidos. “Muitas das nossas fotos foram captadas com uma exposição prolongada, o que faz com que grande parte das pessoas em movimento apareça em arrasto, como fantasmas. Tivemos ainda a preocupação de ter ângulos de captação a partir dos quais as caras das pessoas não fossem tão visíveis ou usámos modelos, salvaguardando assim a privacidade de quem por lá passou no momento da captação.”, esclarece Cláudia Amaro.

A utilização de um drone e de um gimbal permitiu mostrar algumas perspetivas dos edifícios ainda desconhecidas da maioria dos públicos. “Provavelmente poucas pessoas sabiam que existia uma quantidade enorme de painéis solares no telhado do complexo. É uma das maiores surpresas. O drone e o gimbal foram essenciais para dar dinamismo aos planos e criar planos de transição e imagens únicas, perspetivas diferentes, que são fundamentais para toda a filosofia estética que está por detrás do projeto”, acrescenta João Nunes Silva.

Produzido entre fevereiro e junho deste ano, e em versão bilingue, “Planos” disponibiliza neste momento conteúdos sobre quatro edifícios icónicos do campus – o Complexo Pedagógico, Científico e Tecnológico, o Depósito da água, o Departamento de Engenharia Civil e a Biblioteca. Aqui é oferecida uma breve descrição do edifício, fotos, vídeos, plantas e informação sobre o seu arquiteto, podendo interessar à comunidade académica da UA, mas também a futuros alunos, aficionados de arquitetura e especialistas de artes, turistas, enfim, “aos que estão por cá, aos que virão e aos que por cá quiserem passar”.

Com esta primeira fase terminada, a prioridade agora é encontrar parceiros para completar os conteúdos oferecidos e alargar o projeto aos restantes edifícios do campus, como esclarece Helder Caixinha. “Embora se possa replicar noutros contextos (outros campus, centros históricos, etc.) este projeto é claramente um projeto feito a pensar na UA. A nossa ambição passa por estabelecer agora uma parceria com a estrutura interna da UA que nos permita completar os conteúdos que estão em falta sobre os arquitetos e a arquitetura dos edifícios. Aquilo que oferecemos tem uma estética interessante, mas queríamos que também oferecesse informação importante e útil a arquitetos e profissionais ligados a essa área, permitindo-nos, inclusivamente, disponibilizar este site no portal da UA, por exemplo”.

“Planos” está disponível em http://planos.web.ua.pt/, em https://www.facebook.com/planos.ua/ e em https://www.instagram.com/planos.ua/?hl=pt.

imprimir
tags
outras notícias