conteúdos
links
tags
Divulgação de Ciência
Depoimentos dos pais
Academia de Verão: “uma ocupação intelectualmente importante” e “uma experiência que fica para a vida”
Academia de Verão 2018
Hoje termina mais uma edição da "imperdível", "incrível", "enriquecedora" e "inesquecível" Academia de Verão da UA. Afinal o que é que faz desta iniciativa uma experiência tão única e a ocupação ideal para as férias dos jovens dos 10 aos 18 anos? Os pais dos participantes Ana Sousa, Duarte Silva, Pedro Vasconcelos, Filipa Gomes, Mariana Lopes e Laura Ramos apontam algumas razões.

Para os pais da Ana Sousa, a Academia de Verão da UA é “uma mais-valia porque permite adquirir conhecimento em várias áreas, permite o convívio com outras pessoas”. De Aveiro, António Sousa e Maria José Sousa salientam, ainda, o facto de “permitir antecipar o que se vai encontrar para o próximo ano, uma vez que a Ana tenciona estudar Engenharia Química, aqui na UA, uma grande universidade. A Ana tem participado todos os anos em atividades extracurriculares durante as férias, mas esta é a que tem prevalecido mais tempo. Ela chega a casa sempre muito feliz”. A participar pela terceira vez, Ana Sousa destaca o convívio e os conhecimentos que adquire aqui como os grandes pontos fortes desta iniciativa e a possibilidade de “ver em concreto as áreas que mais gosto e as que gosto menos”.

Já para Augusta Silva e Nuno Silva, pais de Duarte Silva, a Academia de Verão da UA é uma “excelente oportunidade para ele conhecer a universidade, de ter uma ideia daquilo que esta universidade lhe pode proporcionar, e perceber o curso que pode vir a seguir. A UA é uma universidade que tem tido uma evolução com muita perspetiva, com muito desenvolvimento científico e esperamos que o Duarte venha a ser um aluno da UA”. Vindos de Torres Novas, os pais do Duarte Silva referem, ainda, que esta iniciativa proporciona um “contacto com outras realidades, novas pessoas e abre horizontes. É uma experiência que fica para a vida”.

Vindos de Tomar, Maria do Céu Brandão e José Paulo Brandão, pais de Pedro Vasconcelos, não têm dúvidas. A Academia de Verão da UA é uma “excelente ocasião para eles conhecerem melhor quais são os cursos que podem escolher. No 10º ano ainda há muita indefinição a este nível e esta participação permite consolidar ou acrescentar dúvidas mas no sentido de construir uma solução mais fundamentada em termos de curso superior a seguir. Depois em termos de convívio, conhecimento pessoal e alargamento de horizontes é sempre uma mais-valia ter uma experiência destas”. Professores de profissão reconhecem nesta iniciativa uma boa via para conhecer como é a vida universitária. “Ajuda imenso passar por esta experiência porque a vida do secundário não está muito de acordo com a vida universitária; são preparações diferentes. É sempre bom eles verem antes um pouco daquilo que será depois, o tipo de trabalho que vão ter de fazer, como está organizado”.

Inteirar-se acerca do funcionamento de uma universidade e esclarecer algumas dúvidas quanto ao curso a seguir foi também o objetivo de Filipa Gomes. Na opinião dos seus pais, Isabel Ferreira e Avelino Gomes, esta é uma “iniciativa muito interessante porque já dá uma ideia de como é que é o ambiente universitário”.

Antiga aluna da UA, Marinela Costa espera que a sua filha, Mariana Lopes, tenha encontrado aqui os argumentos necessários para escolher a universidade que já foi sua. A participar pelo segundo ano consecutivo, Mariana Lopes “foi bem acolhida, fez amigos e viveu experiências que não teria oportunidade de viver noutros sítios. No ano passado aprendeu muitas coisas e gostou tanto que pediu para voltar este ano”.

Depois do filho, a filha. Paulo Ramos veio de Lisboa para acompanhar, este ano, a sua filha Laura Ramos. Com um conhecimento prévio de toda a dinâmica que envolve a Academia de Verão da UA, por causa da participação do seu filho em edições anteriores, Paulo Ramos não hesitou em inscrever a sua filha este ano. “O nosso filho Tomás gostou muito da experiência e nós achámos que a Laura também iria gostar. Para nós é muito importante que os nossos filhos tenham uma ocupação nas férias e que essa ocupação seja intelectualmente interessante e que os ajude a escolher a profissão e o curso que querem seguir”.

imprimir
tags
veja também