conteúdos
links
tags
Divulgação de Ciência
Este domingo, 8 de julho
Academia de verão 2018: primeiros 250 futuros universitários chegam à UA este domingo
Academia de Verão 2012
Está tudo pronto para receber os primeiros 250 participantes da Academia de verão 2018. À espera deles para uma sessão de boas-vindas estará o Vice-reitor para o Ensino e Formação Jorge Adelino Costa, os professores responsáveis pelos 27 programas oferecidos, os monitores que os vão acompanhar, uma semana repleta de experiências científicas e atividades culturais, desportivas e lúdicas, e umas férias inesquecíveis. É já este domingo, dia 8 julho, às 15h00, no Auditório Renato Araújo da Reitoria da UA.

Há 13 anos que o verão não é apenas banhos de sol e mergulhos no mar para as cinco centenas de alunos que participam anualmente na Academia de Verão. Durante duas semanas, de 8 a 20 de julho, a UA abre as suas portas e oferece a possibilidade a alunos do ensino básico e secundário de todo o país de experimentar a vida universitária a tempo inteiro e de participar em vários programas científicos, culturais, desportivos e de lazer. Acompanhados por professores, investigadores e alunos da UA, alunos do 5º ao 12º ano adquirem conhecimento, descobrem vocações e usufruem de umas férias únicas.

Especialmente preparada para os alunos do 5.º ao 9.º, a “Academia Júnior” é dirigida aos mais novos, disponibilizando dois programas científicos para os alunos do 5º e 6º ano e cinco programas para os alunos do 7º ao 9º ano.

De 8 a 13 de julho, entre as 09h30 e as 18h00, 40 alunos do 5º e do 6º ano assumem o papel de um estudante universitário e nos laboratórios ou nas salas de aula da UA serão convidados a explorar a diversidade biológica, linguística, psicossocial e cultura e a conhecer o campus universitário, através de atividades lúdicas e de desafios que vão colocar os seus conhecimentos de Línguas e Matemática à prova.

Para a centena de alunos do 7.º, 8.º e 9.º anos que estarão na UA de 8 a 13 de julho ou de 15 a 20 de julho, foram preparados cinco programas sobre os materiais que revolucionaram as comunicações, as energias renováveis, alguns aspetos relacionados com a saúde e o comportamento das praias ao longo dos tempos. Estes participantes são convidados a calçar as botas, pôr o capacete e meter as mãos à obra como um verdadeiro engenheiro civil e a vestir a pela de um economista, gestor, engenheiro industrial e de um gestor turístico.

Ao mesmo tempo que esta centena de alunos participa na “Academia Júnior”, os alunos do 10, 11º e 12º anos vão dividir-se por 20 programas relacionados com organismos vivos, biomedicina molecular, computação gráfica, realidade virtual e robótica móvel, fotografia, matemática, engenharia mecânica, práticas clínicas, engenharia biomédica, biomateriais, línguas e cultura, design, programação, gestão, clima e incêndios florestais. Os 166 participantes deste escalão etário são convidados, ainda, a viver o dia a dia de um químico, bioquímico, biotecnólogo ou de um engenheiro químico e a “ouvir cenas de física, mais velhas ou acabadinhas de descobrir”.

As atividades da primeira semana culminam no dia 13 de julho, às 16h00, no Auditório Renato Araújo, na Reitoria, com a habitual cerimónia de entrega de diplomas aos participantes e uma palestra sobre “Newspace”, um movimento que pretende tornar o Espaço mais acessível a todos, reduzindo drasticamente o custo para lá chegar e transformando-o no maior setor comercial da Terra. Esta iniciativa é dinamizada pelo CEO co-fundador e CEO da Firefly, Thomas E. Markusic.

No dia 15 de julho, às 16h00, arranca a segunda semana da Academia com a chegada de mais 205 jovens e uma segunda sessão da palestra sobre “Newspace”, a decorrer também no Auditório Renato Araújo, na Reitoria.

Paralelamente à componente científica, as cinco centenas de participantes têm aqui a oportunidade de criar laços e de fazer amigos, participar nas mais incríveis atividades desportivas, culturais e de lazer, que se estendem para lá do campus, com visitas pela cidade e passeios na Ria de Aveiro, filmes, tertúlias, passeios e festas, e de colocar em prática a sua vocação solidária, através da “Academia Solidária”, este ano a favor da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Aveiro (APPACDM), que tem como missão a promoção da autonomia e bem-estar das pessoas com deficiências ou incapacidades.

Refira-se ainda que, em linha com a sua política de valorização do mérito, a UA atribui uma bolsa por cada programa aos melhores alunos do 10º ao 12º ano economicamente impossibilitados de frequentar a Academia de Verão, bem como os prémios ‘Competições Nacionais de Ciência’ e ‘Olimpíadas de Química’.

Paralelamente, várias entidades suportaram, este ano, a participação de 86 estudantes, através da concessão de bolsas no valor total/ou parcial de inscrição no programa científico ou através do pagamento do alojamento ou do transporte, no âmbito das suas políticas de responsabilidade social. Foram parceiros da UA nesta edição a Altice, as câmaras municipais de Alcanena, Alvaiázere, Mértola, Oliveira de Frades e Vila do Porto, a CIRA - Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, as Olimpíadas de Química+, a PLASFIL - Plásticos da Figueira, SA, as Competições Nacionais de Ciência e os Rotary Clubes de Albergaria a Velha e de Loures.

A primeira edição da Academia de Verão realizou-se em 2006. Desde essa data, cerca de 5 mil jovens de todo o país tiveram já a oportunidade de conhecer e viver o ambiente universitário da academia de Aveiro, numa experiência que fica para a vida.

Todas as atividades da Academia de Verão estão disponíveis em http://www.ua.pt/academiadeverao/2018/entrada, podendo ser acompanhadas diariamente em https://www.facebook.com/academiadeverao.

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias