conteúdos
links
tags
Investigação
Investigação apoiada pelo Mar2020
Projeto da UA vai identificar zonas estuarinas nacionais com potencial para aquacultura
Aquacultura de ostras na Costa Nova
Para ajudar quem pretende investir na aquacultura, uma equipa de investigadores dos departamentos de Física e Biologia da Universidade de Aveiro (UA) vai criar um sistema que avalia o potencial de exploração aquícola das zonas estuarinas portuguesas, para cada uma das espécies de interesse comercial com potencial produtivo. De fora deste estudo, ficarão apenas os dois estuários portugueses vedados à aquicultura: Douro e Arade. No fim, o sistema poderá ser disponibilizado aos agentes do sector.

O projeto, financiado pelo Programa Operacional "Mar 2020" no âmbito do FEAMP – Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, chama-se AquiMap, vai desenrolar-se ao longo dos próximos três anos e associará a análise de fatores físicos e microbiológicos à georreferenciação.

A Portaria nº 214/2016, de 4 de agosto identifica uma necessidade na estratégica definida para a aquicultura: “É necessário garantir de forma inequívoca o apoio a operações que envolvam a monitorização ambiental de zonas de produção aquícola, bem como a identificação, avaliação e ou monitorização de zonas com potencial para o efeito, sejam elas litorais, estuarinas ou lagunares”.

Assim, o AquiMap não só vai ao encontro de uma necessidade identificada na legislação portuguesa, como pode ser um passo importante para chegar à meta de 25.000 toneladas por ano de produtos com origem na aquicultura estabelecida para 2025, de acordo com os objetivos do Plano Estratégico para a Aquicultura Portuguesa 2014-2020. Para cumprir esta meta, a produção nacional teria de crescer 15 a 20 por cento ao ano. Para este crescimento se verificar, terão que ser identificadas novas áreas e otimizar a produção nas atualmente existentes, o que requer o seu mapeamento exato e rigoroso, fundamentado em estudos de modelação hidrodinâmica e de qualidade da água de elevado valor técnico/científico, como o que se propõe realizar pela equipa responsável pelo projeto AquiMap.

O projeto será desenvolvido pelo Núcleo de Modelação Estuarina e Costeira liderado por João Miguel Dias (coordenador), do Departamento de Física, e pelo Laboratório de Microbiologia Aplicada, liderado por Adelaide Almeida, do Departamento de Biologia, ambos integrados no Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM). De acordo com o coordenador do AquiMap, a Associação Portuguesa de Aquacultores mostrou-se muito interessada nos resultados deste projeto e disponível para colaborar no seu desenvolvimento, fornecendo todas as informações necessárias para a sua concretização.

imprimir
tags
outras notícias