conteúdos
links
tags
Opinião
Ana Isabel Miranda, Professora do Departamento de Ambiente e Ordenamento
UA + Sustentável
Ana Isabel Miranda, Professora do Departamento de Ambiente e Ordenamento
A Universidade de Aveiro continua a trilhar o seu caminho de sustentabilidade. Não obstante as várias ações que se realizam diariamente, organizadas por membros da comunidade académica, a UA, no âmbito da sua estratégia para o Campus Sustentável, está a implementar, em colaboração com a Associação de universidades Europeias e da América Latina (rede COLUMBUS), o Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE) e a universidade de Gotemburgo, um Sistema de Gestão Ambiental (SGA).

A Política de Ambiente e Segurança, já assumida pela UA, pode ser consultada em http://www.ua.pt/campusmaissustentavel/. Tem como compromissos a preservação da vida humana, ambiente e seu património, a cultura de proteção do ambiente, a cultura de segurança e saúde no trabalho, o envolvimento de toda a comunidade académica e parceiros na melhoria contínua do seu desempenho ambiental e o cumprimento de todas as obrigações legais e outras obrigações.

O trabalho desenvolvido para a implementação do SGA na UA permitiu identificar os aspetos ambientais decorrentes da sua atividade, tais como emissões atmosféricas relacionadas com a mobilidade e a utilização da própria infraestrutura/equipamentos, consumo de recursos, produção de resíduos, descarga de efluentes líquidos. Foram também identificados aspetos ambientais positivos, nomeadamente a investigação desenvolvida que contribui para a promoção do desenvolvimento sustentável. Na sequência da identificação dos aspetos ambientais foi delineado um plano de ações com o intuito de mitigar os aspetos ambientais significativos e outros considerados relevantes. Este plano de ações é acompanhado por um plano de comunicação, que visa sensibilizar e envolver toda a comunidade.

Após a 1ª fase do SGA, transversal a toda a UA, a equipa vai agora trabalhar ao nível de cada Unidade Orgânica, de Investigação e Serviço de Suporte, aplicando o mesmo método de identificação e avaliação de aspetos ambientais. É essencial a colaboração das Unidades e Serviços da UA identificando os seus aspetos ambientais significativos e propondo ações de melhoria.

Para além dos benefícios claros a nível de desempenho ambiental, a implementação do SGA na UA irá potenciar benefícios financeiros e operacionais, resultantes da implementação de alternativas ambientalmente sólidas que fortalecerão a posição da universidade perante a sociedade.

Nota: este artigo foi publicado na edição número 29 da revista Linhas.

imprimir
tags
outras notícias