conteúdos
links
tags
Distinções
CAMBADA perdeu com vice-campeões mundiais nos penalties
Robótica da UA ao nível do melhor do mundo no Festival Nacional em Torres Vedras
CAMBADA ficou em segundo no Festival Nacional de Robótica
A equipa CAMBADA, da Universidade de Aveiro (UA), e a FC Portugal 3D, em que participa a UA, ficaram ambas em segundo lugar, uma na Liga de Robôs Médios e outra na Liga de Simulação 3D, no Festival Nacional de Robótica. Ambas jogaram, nas respetivas finais, com algumas das melhores equipas do mundo. O “Robótica 2018” decorreu entre 25 e 29 de abril, em Torres Vedras, com organização do Agrupamento de Escolas de São Gonçalo e do Instituto Politécnico de Leiria, tendo a Sociedade Portuguesa de Robótica como Promotor.

Neste Festival existem diversas competições em Futebol Robótico, Condução Autónoma e Logística Industrial, que são dedicadas a equipas universitárias e ainda competições em Futebol Robótico, Rescue e OnStage para equipas de escolas secundárias.

As competições dedicadas a universidades em Futebol Robótico foram extremamente competitivas, pois incluíram algumas das melhores equipas mundiais em cada modalidade. Os resultados mostram que as equipas portuguesas estão ao nível do melhor do mundo pois na liga de Robôs Médios, a equipa CAMBADA (Universidade de Aveiro) ficou em segundo lugar, sendo o primeiro lugar ocupado pelos atuais vice-campeões mundiais da modalidade, a equipa Tech United (Holanda) e na Liga de Simulação 3D, a equipa FC Portugal 3D ficou em 2º lugar (Universidades de Aveiro e Porto), sendo o primeiro lugar ocupado pelos atuais vice-campeões mundiais, MagmaOffenburg (Alemanha). A prova de Condução Autónoma foi ganha pela equipa da Universidade do Porto, sendo os restantes lugares de topo ocupados pelo Instituto Superior Técnico e pela Universidade de Aveiro.

CAMBADA prolonga decisão da final até aos penalties

A equipa CAMBADA, da Universidade de Aveiro, conseguiu o segundo lugar da competição de futebol robótico da Liga dos Robôs Médios (MSL), após um torneio muito competitivo, onde grupos de investigação de três países (Portugal, Holanda e Alemanha) apresentaram robôs com grandes evoluções científicas e técnicas que permitiram, ao público presente e a todos os que assistiram aos jogos via web, reconhecer semelhanças entre o jogo robótico e um verdadeiro jogo de futebol. A equipa CAMBADA marcou 72 golos e sofreu 3 ao longo do torneio, venceu a semifinal por 17-0 contra a equipa VDL (Holanda) e, na final, após um empate a 2-2 no final do tempo regulamentar, incluindo prolongamento, perdeu nos penalties por 4-5, contra a equipa Tech-United (Holanda) atuais vice-campeões mundiais da modalidade.

A liga de Robôs Médios (MSL) põe em confronto equipas formadas por cinco robots, completamente autónomos, que jogam entre si num campo de futebol de 18x12m. Estes robots, que medem até 80cm de altura e pesam até 40Kg, encontram-se na linha da frente da investigação de ponta, em áreas tão díspares como a visão artificial, fusão sensorial, controlo dinâmico, cooperação robótica ou inteligência artificial, entre outras.

FC Portugal 3D perde na final com alemães

A equipa FC Portugal 3D (Universidades de Aveiro e Porto) ficou em segundo lugar na liga Futebol Simulado 3D. Depois de uma fase de grupos muito disputada, a equipa FC Portugal perdeu, na final, contra a equipa alemã MagmaOffenburg por 1-0.

A Liga de Simulação 3D é uma competição em que duas equipas de 11 robôs humanoides simulados jogam futebol entre si através de um simulador. Os robôs simulados são totalmente autónomos durante os jogos. A liga desafia os investigadores a encontrar a melhor forma de movimentar um robô humanoide de forma estável. Desafia também os investigadores a criarem metodologias de coordenação de equipas de robôs, tais como formações, trocas de posições, táticas ou jogadas estudadas.

Na prova de Logística Industrial, os robôs têm de movimentar diversas “paletes” entre máquinas operadoras, espaços de chegada de matérias-primas e a zona de saída de produtos acabados, esta prova é denominada Robot@Factory. O vencedor desta prova foi a equipa 5DPO, proveniente da Universidade do Porto.

Após os excelentes resultados obtidos no Festival Nacional de Robótica, as equipas portuguesas preparam-se agora para o Campeonato Mundial (RoboCup 2018) a disputar em Montreal, Canadá, 15-22 de junho de 2018.

Estes projetos são financiados por fundos do FEDER através do Programa Operacional Factores de Competitividade-COMPETE e por fundos nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. O projeto CAMBADA conta também com o apoio do IEETA, DETI e Reitoria da Universidade de Aveiro. O projeto FC Portugal conta também com o apoio do IEETA, DETI, UA, LIACC e FEUP.

Primeiros lugares das competições universitárias:

Futebol Robótico Médio

  1. Tech United, Universidade Técnica de Eindhoven, Holanda
  2. CAMBADA, Universidade de Aveiro, Portugal
  3. Falcons, ASML, Holanda

Futebol Robótico Simulado 3D

  1. MagmaOffenburg, Hochschule Offenburg, Alemanha
  2. FC Portugal 3D, Universidades de Aveiro e Porto, Portugal
  3. BahiaRT, Universidade do Estado da Bahia, Brasil

Condução Autónoma

  1. Conde, Universidade do Porto, Portugal
  2. N3E Xuning, Instituto Superior Técnico, Portugal
  3. ROTA, Universidade de Aveiro, Portugal

Robot@Factory

  1. 5DPO, Universidade do Porto, Portugal
  2. CINEL_NIR_1, CINEL, Portugal
  3. CINER_NIR_2, CINEL, Portugal
imprimir
tags
outras notícias