conteúdos
links
tags
Entrevistas
Antigo aluno UA – André Gonçalves Salgado, licenciado em Matemática
O extraordinário das raízes matemáticas
André Gonçalves Salgado, licenciado em Matemática
Foi o vencedor de “Os Extraordinários” por causa do seu talento fora de série para as raízes matemáticas. E foi esta sua aptidão para a lógica e o abstrato e o fascínio que desde sempre sentiu pelos números, aliados à reputação da UA e à excelente experiência que os seus pais aqui viveram enquanto estudantes, que atraíram André Salgado para a Licenciatura em Matemática da UA. Licenciado desde 2015, André Salgado integra os quadros da Mercer, líder global em serviços de consultoria.

André Salgado, 24 anos, é natural de Oliveira do Hospital. Chegou à UA em 2011 com um objetivo: fazer uma Licenciatura em Matemática. As referências eram as melhores. A reputação e qualidade do ensino e investigação da UA eram reconhecidas dentro e além-fronteiras e os relatos da experiência que os seus pais viveram enquanto estudantes desta Instituição eram excelentes.

As expetativas não foram goradas. A licenciatura correspondeu, em grande parte, às suas expectativas, permitindo ver a aplicação da matemática no mundo real e oferecendo uma sólida formação em áreas mais estruturantes da disciplina. A Universidade permitiu-lhe usufruir da melhor forma as várias vivências académicas.

Terminada a Licenciatura em Matemática no Departamento de Matemática da UA, em 2015, e depois de um mestrado em Métodos Quantitativos em Finanças, realizado em Coimbra, André Salgado ingressou na Mercer, uma empresa multinacional que é líder global em serviços de consultoria nas áreas de talentos, benefícios, pensões e investimentos, integrando neste momento os quadros da empresa.

Da UA ficou-lhe na memória e no coração as amizades que aqui fez e a excelente relação que manteve com a maioria dos professores, guardando consigo até hoje competências fundamentais que aqui adquiriu, como a capacidade de trabalho e de resiliência, e que lhe permitem superar os vários desafios com que se vai confrontando no seu dia a dia.

descrição para leitores de ecrã
André Salgado venceu a 2ª edição do programa da RTP "Os Extraordinários" com o seu talento para fazer o cálculo de raízes matemáticas

 

Quais os motivos que o levaram a estudar na Universidade de Aveiro?

Dado que os meus pais foram alunos da Universidade de Aveiro (UA), tanto em licenciatura como em pós-graduação, desde cedo tive contacto com a UA, primeiramente pelos relatos da excelente experiência que eles viveram enquanto estudantes desta Instituição, bem como pelo contacto nas várias situações em que os acompanhava à UA, no âmbito das pós-graduações.

Nesse sentido, e dado que a Universidade de Aveiro é uma instituição de excelente reputação, na sua qualidade de ensino e investigação, tornou-se óbvia a escolha desta instituição para começar o meu percurso académico no ensino superior.

Além disso, a UA pareceu-me uma ótima combinação entre a distância à localidade de residência (Oliveira do Hospital) e Aveiro. A localização da UA, numa cidade com dimensão ideal para prosseguir o meu percurso académico, também foi interpretada ao realizar dois cursos de academia de verão na área de Matemática, após a conclusão dos 10º e 11º anos de escolaridade.

 

O curso correspondeu às suas expectativas?

A licenciatura em Matemática na Universidade de Aveiro correspondeu, em grande parte, às minhas expectativas, na medida em que foi possível, ao longo do curso, optar por disciplinas que permitiram ver a aplicação da matemática no mundo real.

Para além disso, foi-me dada uma sólida formação em áreas mais estruturantes da matemática que, de certa maneira, permitiram desenvolver o pensamento lógico e abstrato.

 

E a Universidade de Aveiro?

A Universidade de Aveiro possui um corpo docente de excelência. Também caracterizo o seu ambiente como o melhor possível para várias vivências académicas, pois superou mesmo, por completo, as minhas expetativas durante o decurso da licenciatura.

 

O que mais o marcou na Universidade de Aveiro?

As melhores recordações que guardo dos tempos de estudante na UA são as amizades que estabeleci e a excelente relação que instituí com a maioria dos professores. As amizades feitas na UA, felizmente, têm perdurado ao longo do tempo. Para além das amizades e memórias guardo, com grande saudade, todas as semanas académicas e noites académicas que a vivência do ambiente académico em Aveiro me proporcionou.

 

Sempre soube a profissão que queria seguir?

Sim. Desde que me lembro (por volta dos 5/6 anos), sempre nutri um enorme fascínio, inicialmente pelos números e, posteriormente, pela matemática em geral. Neste sentido, apesar de gostar de várias áreas do conhecimento, a matemática sempre foi a minha área de vocação preferencial e, na realidade, considero que a Matemática foi o caminho que escolhi para a minha vida.

 

Foi fácil entrar no mercado de trabalho? Porquê?

Felizmente tive a sorte de começar a estagiar na empresa (junho de 2017) na qual fiz a minha primeira entrevista, tendo ficado efetivo em março de 2018.

Dadas as exigências e oportunidades que o mercado de trabalho atualmente possui, considero que quem possui formação na área das ciências exatas ou nas áreas das engenharias, bem como a disponibilidade para um candidato se deslocar para os grandes centros urbanos (Lisboa, Porto, ou mesmo para o estrangeiro) não terá, atualmente, dificuldades acrescidas para arranjar emprego nessas áreas.

Em termos pessoais, as principais caraterísticas que me permitiram entrar com facilidade no mercado de trabalho reconheço terem sido o gosto e a capacidade para aprender novos conhecimentos e interpretar diferentes aplicações da matemática.

 

Que competências adquiridas na UA entende terem sido fundamentais para o exercício da sua atual atividade?

Uma das competências fundamentais que adquiri na UA, mas também nas outras instituições do meu percurso académico, é a capacidade de trabalho e de resiliência, que me permitiram, ao longo do meu percurso académico, ir superando os desafios que me foram sendo colocados.

 

Como descreve a sua atividade profissional?

A minha atividade profissional consiste em realizar avaliações atuariais de empresas da Alemanha e do Reino Unido. De uma maneira simples, as empresas pretendem proporcionar um conjunto de benefícios aos seus trabalhadores. Neste âmbito, o nosso trabalho é receber os dados dos trabalhadores e calcular o valor monetário que dada empresa precisa de alocar para proporcionar um dado benefício a um determinado funcionário.

descrição para leitores de ecrã
Ter um impacto direto na vida das pessoas através da avaliação de um conjunto de benefícios que permitem a melhoria da sua qualidade de vida é o que dá mais satisfação a André Salgado na sua atividade profissional

 

O que mais o fascina na sua atividade profissional?

No caso concreto da MERCER, que é a empresa onde trabalho atualmente, o que mais me fascina são os desafios que cada serviço e cliente nos proporciona. Existe um vasto conjunto de variáveis que necessita de ser estudada e analisada, o que nos permite estimar as responsabilidades que cada empresa tem de assumir perante os seus trabalhadores.

Além disso, o trabalho desenvolvido permite ter um impacto direto na vida das pessoas através da avaliação de um conjunto de benefícios que permitem a melhoria da sua qualidade de vida.

 

Onde se vê daqui a 10 anos?

Dada a minha formação académica e o gosto desenvolvido pela Matemática tenho quase a certeza absoluta que, daqui a 10 anos, continuarei a trabalhar nesta área. Porém, tenho alguma expetativa relativamente aos oportunos e interessantes desafios que me serão colocados nos próximos anos. Espero que esses desafios me continuem a despertar cada vez maior fascínio pela matemática e pelas suas mais diversas aplicações.

imprimir
tags
outras notícias