conteúdos
links
tags
Divulgação de Ciência
Bárbara Pinho, Ricardo Neves, Inês Ferreira Guedes e Nuno Martins
Aluna e três antigos alunos da UA apurados para a final nacional do Famelab
Bárbara Pinho, aluna da Licenciatura em Ciências Biomédicas e finalista do Famelab 2018
Bárbara Pinho, aluna da Licenciatura em Ciências Biomédicas, está entre os 12 finalistas apurados no passado dia 18 de março para a final do Famelab Portugal 2018. Faz ainda parte do grupo de finalistas os antigos alunos da UA Ricardo Neves, licenciado em Biologia e mestre em Toxicologia, Inês Ferreira Guedes, licenciada em Biologia e mestre em Biologia Marinha, e Nuno Martins, licenciado em Biologia e mestre em Toxicologia e Ecotoxicologia. A grande final nacional do mais famoso concurso de comunicação de ciência do mundo acontece esta quinta-feira, 12 de abril, no Coliseu dos Recreios de Lisboa.

Cada concorrente tem três minutos para mostrar os seus dotes de comunicador de ciência, recorrendo apenas à palavra e ao gesto e sem a ajuda de audiovisuais.

Bárbara Pinho apresentará o tema "Cancro - A luz ao fundo do túnel”, Ricardo Neves aproveitará os três minutos para explorar a temática "Engenharia Celular – Medicamentos do Futuro", Inês Ferreira Guedes incidirá a sua apresentação nos "Zombies das profundezas" e Nuno Martins promete conquistar o público com uma intervenção intitulada "Estás stressado? As tuas células também".

Criado em 2005 pelo Cheltenham Science Festival, no Reino Unido, o FameLab está atualmente presente em mais de 30 países de todo o mundo, sendo o mais popular concurso internacional de comunicação científica. 

A Universidade de Aveiro e a Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro integram, este ano, a equipa promotora do FameLab em Portugal, tendo assegurando a organização da eliminatória regional em Aveiro.

O vencedor nacional representará Portugal na final internacional, a decorrer no Cheltenham Science Festival, no Reino Unido, entre 5 e 10 de junho de 2018.

Mais informações sobre o FameLab Portugal podem ser consultadas na página da Ciência Viva e do Facebook.

imprimir
tags
veja também
 
outras notícias