conteúdos
links
tags
Campus
Governante foi recebido pelo Reitor, visitou Fábrica e reuniu-se com estudantes
Ministro da Educação de Timor-Leste visita UA
Ministro da Educação de Timor-Leste foi recebido pelo Reitor
O ministro da Educação de Timor-Leste, Fernando Hanjam, antigo aluno da Universidade de Aveiro (UA), visita a universidade onde se formou, a 6 de fevereiro, para tomar contacto com a atual situação da cooperação entre a UA e aquele país do Sudeste Asiático.

Fernando Hanjam, doutorado em Contabilidade pela UA, foi recebido, a 6 de fevereiro, na universidade onde se doutorou pelo Reitor Manuel António Assunção, pelo Vice-reitor, Gonçalo Paiva Dias, e pela Pró-reitora, Marlene Amorim.

O governante timorense veio fazer um ponto da situação das relações de cooperação, de já longo historial, entre a UA e o seu país. O ministro elogiou o trabalho desenvolvido pela UA, falou na necessidade de o continuar e ampliar.

O projeto Falar Português: Reestruturação Curricular do Ensino Secundário Geral em Timor-Leste resultou de um protocolo de cooperação estabelecido entre o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD) – atualmente integrado no Camões - Instituto da Cooperação e da Língua (CICL) –, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Ministério da Educação de Timor-Leste. Posteriormente, a Fundação Calouste Gulbenkian celebrou com a Universidade de Aveiro um acordo de cooperação definindo os termos orientadores dos serviços científicos, técnicos e pedagógicos a prestar pela UA no desenvolvimento do referido projeto, o qual mereceu o apoio financeiro do Fundo da Língua Portuguesa e foi desenvolvido em 2010-2013  Atualmente a UA está envolvida no projeto "Formar Mais" - Formação Contínua de Professores em Timor-Leste (2016-2018), sendo responsável pela supervisão científico-pedagógica  da equipa de formadores portugueses que se encontram em Timor-Leste. Tais funções decorrem sob a responsabilidade do Departamento de Educação e Psicologia, CIDTFF – Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores, e são acompanhadas por Isabel P. Martins e Ângelo Ferreira.

Durante a reunião, o Reitor e o Vice-reitor da UA falaram nas vantagens do programa START ano zero (www.ua.pt/ensino/start), curso de preparação para a frequência da UA, que inclui valências de preparação para as provas de acesso, de adaptação à língua portuguesa, de desenvolvimento de métodos de estudo e de abordagem aos conceitos básicos que serão desenvolvidos nos cursos de 1º ciclo da UA.

Atualmente, são cerca de 50 os estudantes timorenses a estudar na UA, ao nível de licenciatura e mestrado integrado, mestrado e doutoramento. Estes estudantes contam com o apoio do grupo de acompanhamento dos estudantes timorenses, constituído por Clara Magalhães, professora do Departamento de Química da UA, por Ângelo Ferreira, assessoria para a Internacionalização e Cooperação da Reitoria da UA (em gozo de bolsa FCT para conclusão do Doutoramento em Educação), e Miguel Oliveira, dos Serviços de Ação Social.

imprimir