conteúdos
links
tags
Divulgação de Ciência
Projeto envolve várias unidades da Universidade de Aveiro e Universidade de Coimbra
Histórias com Ciência desafiam escolas da região
O biólogo Jorge Paiva numa das sessões de Histórias com Ciência - Esc. Sec Gafanha da Nazar¿¿
O ciclo de sessões “Histórias com Ciência na Biblioteca Escolar” proposto por departamentos e unidades de investigação da Universidade de Aveiro (UA), em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares do Ministério da Educação, tem vindo a desafiar sete agrupamentos de escolas da região para um conjunto de sessões sobre histórias com e sobre ciência.

O projeto “Histórias com Ciência na Biblioteca Escolar” tem vindo a decorrer, ao longo dos últimos três anos letivos, primeiro com os agrupamentos de escolas do concelho de Aveiro (Agrupamento de Escolas de Aveiro, Agrupamento de Escolas José Estêvão, Agrupamento de Escolas Dr. Mário Sacramento e Agrupamento de Escolas de Esgueira) e, a partir da segunda edição, com os dois agrupamentos do concelho de Ílhavo (Agrupamento de Escolas de ílhavo e Agrupamento de Escolas da Gafanha da Nazaré), a que se juntou também no presente ano letivo o Agrupamento de Escolas da Murtosa. Ao longo do tempo, houve necessidade de dar resposta a novas solicitações, tendo-se procedido, gradualmente, a um alargamento do número de agrupamentos envolvidos nesta iniciativa e também à ampliação do número de sessões disponibilizadas, que passou de sete sessões, na primeira edição, para as dez sessões, atualmente.

Em vários casos, trata-se de uma forma de divulgação da investigação desenvolvida pelos intervenientes junto de um público pré-universitário, promovendo a reflexão e o gosto dos alunos por temáticas do âmbito da História das Ciências e Tecnologia. Os temas são variados e, por vezes, têm o condão de congregar, em simultâneo, saberes de diversas áreas científicas, mostrando aos alunos, na prática, como o conhecimento científico é um conjunto de vasos comunicantes com representações diferenciadas mas complementares e mutuamente enriquecedoras, em disciplinas aparentemente tão distintas como Literatura, Medicina, Química, Astronomia, Matemática, Botânica, ou Física.

Espaços privilegiados

As bibliotecas escolares, onde decorrem as sessões do ciclo “Histórias com Ciência na Biblioteca Escolar”, são uma estrutura privilegiada na escola para o desenvolvimento de competências, não só de acesso à informação, disponível local ou remotamente, mas permitindo que os alunos, com pensamento crítico, transformem informação em conhecimento. Este caráter multifacetado das bibliotecas, articulando ciência e leitura, desempenha um papel importante na formação de leitores e na promoção de hábitos de leitura em todo o tipo de textos, no que é uma ferramenta básica para a aprendizagem ao longo da vida.

Participa neste projeto um conjunto de docentes e investigadores, oriundos das universidades de Aveiro e de Coimbra, com investigação desenvolvida no quadro dos temas propostos nas sessões do ciclo. A coordenação do evento está a cargo de António Andrade, professor do Departamento de Línguas e Culturas e investigador no Centro de Línguas, Literaturas e Culturas (CLLC), a quem incumbe a articulação com os diferentes intervenientes da UA e com os oradores, e de José António Videira Saro, Coordenador Interconcelhio da Rede de Bibliotecas Escolares – Ministério da Educação, a quem incumbe a articulação com esta rede e as escolas. A organização do ciclo de conferências compete aos dois elementos referidos anteriormente e aos seguintes professores da UA: Helmuth Malonek, docente no Departamento de Matemática e investigador do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDMA), Isabel Malaquias e Vítor Bonifácio, docentes no Departamento de Física e investigadores do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF).

Sessões a articular com as escolas

A marcação das sessões, dirigidas ao público escolar do 10.º ao 12.º anos de escolaridade, é feita a pedido dos professores bibliotecários de cada agrupamento, a quem cabe, auscultados os colegas das várias disciplinas interessados em assistir com os seus alunos às sessões, solicitar aos coordenadores do projeto essa marcação. As conferências decorrem nas escolas, normalmente no próprio espaço da biblioteca escolar, sendo calendarizadas de acordo com a conveniência das escolas e a disponibilidade dos oradores.

Neste ano letivo disponibilizam-se as dez sessões seguintes:

1)    As plantas na Lírica e na Épica de Camões (Jorge Paiva, Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra)

2)    Astrónomos amadores – paixões sem limites? (Vitor Bonifácio, Universidade de Aveiro – Departamento de Física/Centro de Investigação “Didática e Tecnologia na Formação de Formadores”)

3)    O unicórnio e o bezoar: entre o mito e a realidade (António Andrade, Universidade de Aveiro – Departamento de Línguas e Culturas/Centro de Línguas, Literaturas e Culturas)

4)    A história da sífilis: o nascimento de uma doença (Carlos de Miguel Mora, Universidade de Aveiro – Departamento de Línguas e Culturas/Centro de Línguas, Literaturas e Culturas)

5)    “Phonographo que no domingo se apresentou constipado e rouco, apresentou-se na segunda feira claro e nítido como nunca” – O fonógrafo e a sua presença no ensino e na popularização da ciência (século XIX) (Isabel Malaquias, Universidade de Aveiro – Departamento de Física/Centro de Investigação “Didática e Tecnologia na Formação de Formadores”)

6)    Livros portugueses de aritmética nos Descobrimentos (Teresa de Jesus Costa Pereira Caracol Clain, Universidade de Aveiro, Grupo de História da Matemática, Centro de Investigação e Desenvolvimento em Matemática e Aplicações)

7)    Problemas Reais – Soluções Matemáticas Históricas (Hélder Pinto, Universidade de Aveiro, Grupo de História da Matemática, Centro de Investigação e Desenvolvimento em Matemática e Aplicações)

8)    Mudanças na história vistas de uma perspetiva Química: alguns exemplos de moléculas que mudaram o Mundo (João Oliveira, Universidade de Aveiro – Departamento de Química/Centro de Estudos do Ambiente e do Mar)

9)    Loucura, medicina e literatura (a partir da Arquipatologia de Filipe Montalto (Joana Mestre Costa, Universidade de Aveiro – Instituto Superior de Contabilidade e Administração/Centro de Línguas, Literaturas e Culturas)

10)  Matemáticos amadores – paixões com limites? Problemas simples, desafios grandes… (Helmuth Malonek, Universidade de Aveiro – Departamento de Matemática/Grupo de História da Matemática, Centro de Investigação e Desenvolvimento em Matemática e Aplicações)

imprimir
tags
outras notícias