conteúdos
links
tags
Ensino e Formação
Formação de técnicos decorre de 25 de setembro a 10 de outubro
UA é escolha privilegiada Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas de Moçambique
Pelo segundo ano consecutivo a Universidade de Aveiro (UA) é escolha privilegiada Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas do Governo de Moçambique para dar formação profissional especializada na área do Ordenamento do Espaço Marítimo.

Durante duas semanas - de 25 de setembro a 10 de outubro - irá decorrer a 2ª Edição do “Curso Intensivo de Formação e Capacitação em Ordenamento e Mapeamento do Espaço Marítimo e Costeiro: métodos e técnicas”, sob a coordenação geral de Fátima Lopes Alves e Lisa Sousa do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO) da UA. O corpo de formadores é constituído por docentes e investigadores do DAO e do CESAM (Grupo de Planeamento e Gestão da Zona Costeira), da Universidade de Santiago de Compostela e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Desenvolvido em parceria pelo DAO e UNAVE, este Curso Intensivo surgiu em 2016 por solicitação da Administração Nacional de Pesca de Moçambique (ADNAP) e do Instituto Nacional de Investigação Pesqueira (INIP) do Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas, do Governo de Moçambique.

O curso tem como objetivo proporcionar uma formação técnica e científica na área do ordenamento do espaço marítimo e costeiro, nomeadamente através da introdução das matérias relevantes sobre os conceitos, princípios e processos necessários para a tomada de decisão e gestão do espaço marítimo e costeiro, designadamente, no que diz respeito à formulação de regras para a utilização dos recursos naturais e afetação de espaço na ótica do crescimento da economia azul, da proteção dos ecossistemas e da governação dos espaços marítimos.

Constituem objetivos específicos do curso:

  • Dar a conhecer métodos e técnicas que promovem a compatibilização de usos e atividades no espaço marítimo e costeiro, procurando uma utilização sustentável dos recursos e uma maior coexistência entre usos e atividades;
  • Disponibilizar as ferramentas essenciais ao processo de ordenamento do espaço marítimo face à realidade do país, designadamente, metodologias de ordenamento, mapeamento e gestão do espaço com recurso aos sistemas de informação geográfica (SIG);
  • Capacitar os dirigentes e técnicos com competências de carácter operacional relativas às suas áreas de atuação designadamente na área do ordenamento e gestão, analisando os requisitos das atividades tradicionais, das atividades emergentes e olhando para os desafios que se colocam para um uso sustentável do espaço marítimo e costeiro;
  • Proporcionar uma visão integradora entre os sistemas costeiros e marítimos, na ótica da utilização complementar dos espaços costeiros e marinhos.

Para além da componente teórica e prática de SIG, o curso organiza ainda com uma visita técnica às instalações da Direção Regional dos Recursos Marinhos (DGRM) e da Direção de Serviços de Monitorização e Controlo das Atividades Marítimas (DSIMCAM), em Lisboa.

O DAO aposta continuamente no Ensino, Formação e Investigação em diversas áreas do Ambiente e Ordenamento, nomeadamente: Ambiente; Zonas Costeiras e Marinha; Território, Riscos e Políticas Públicas; Energia e Alterações Climáticas:

 

imprimir
tags
outras notícias