conteúdos
links
tags
Ensino e Formação
Primeira fase de candidaturas decorre até 21 de agosto
Curso de Ilustração científica da UA: excelência da formação e projetos em ambiente de trabalho real
Trabalhos de duas antigas alunas do CFIC: (Ilustrações: Borboleta do medronheiro, por Rosa Alves; Homorrhois hippocrepis, por Cláudia Barrocas
O Curso de Formação em Ilustração Científica (CFIC), a funcionar no Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro (UA), vai entrar na sua sétima edição. É um curso intensivo que assenta na exigência e na procura da excelência na formatação gráfica das mensagens científicas que irão constar de livros, desdobráveis/posters, murais ou outros suporte dedicados à Comunicação/Divulgação Científica. Nesta edição do CFIC, o número de alunos a admitir, na versão integral do curso, é de 15.

Prolongando-se por todo um ano letivo, de outubro a junho, é dirigido a quem, licenciado ou não, tem a motivação para efetivamente aprender o máximo possível dentro do domínio do desenho biológico e se sente capaz de aceitar novos e gratificantes desafios.

Com um corpo de docentes de renome nacional e internacional, diversificado e competente, apoia-se na construção paulatina do conhecimento e de competências, segundo um plano de estudos diversificado e estruturado em 10 disciplinas. Nelas se abordam as temáticas principais da Biologia (Botânica e Zoologia, numa introdução aos conceitos e linguagem científica), os principais domínios da Ilustração Cientifica que mais eco têm no mercado de trabalho (ilustração Zoológica de vertebrados e invertebrados, Micológica, Botânica e, ainda, uma aproximação à ilustração arqueológica e paleontológica de grandes vertebrados, nomeadamente dinossauros) e várias técnicas analógicas (lápis de grafite, pó de carvão, tinta da china, lápis de cor, aguarela, acrílicos e aerografia, gouche, óleo, etc.) e digitais (aplicações 2 D, vetoriais e raster; 3D, como o ZBrush)

Seguindo uma filosofia e estratégia pedagógica de firme consolidação do conhecimento adquirido, os alunos são continuamente avaliados a todas as 10 disciplinas e não apenas a um ou dois projetos finais de curso (uma vez que esta metodologia apenas permitiria uma avaliação parcial da aprendizagem).

No final, cada aluno avaliado poderá receber um Certificado de Frequência com Aproveitamento e fica capacitado com 60 ECTS, que poderão ser utilizados em outras formações no Ensino Superior. Destes, por exemplo, poderá futuramente utilizar até desses 30 ECTS no Mestrado em Biologia Aplicada com especialização em Ilustração Científica (candidaturas no Departamento de Biologia). Quem apenas quiser aprender/treinar e não ser avaliado, no final receberá um Certificado de Frequência.

Neste curso, há uma verdadeira preocupação pedagógica em capacitar didaticamente os alunos com ferramentas capazes de os auxiliar a terem sucesso nos projetos que venham a desenvolver no futuro.

Programa do CFIC inclui projetos que facilitam a entrada no mercado de trabalho

Exemplo desse sucesso são os Projetos Inclusivos em que os alunos têm participado, alguns durante o curso e outros logo após a conclusão, tais como a ilustração de livros de divulgação científica, manuais escolares, ou técnico-científicos.  Alguns exemplos:

Ilustradores da UA participam em manuais escolares da Areal Editores - http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=50602

Manual de anatomia ilustrado por Cláudia Barrocas, aluna da UAhttp://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=46180

Lançado guia de observação de aves da Pateira com ilustrações de docente da UAhttp://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=50850

Vários alunos e ex-alunos têm ainda ganho merecido destaque em participações em vários concursos e exposições internacionais:

Mostra de macroalgas e fauna cavernícola em ilustração científica na Bibliotecahttp://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=46645

Ilustrar contribui para conhecer, poder conservar e proteger -  http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=50905

Ilustrações científicas de docente e alunos da UA selecionadas para o "Focus on Nature"http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?lg=pt&c=36264

A voz a alguns antigos alunos do CFIC

“O curso CFIC foi o melhor curso que frequentei até agora, pois foi um curso que apesar de ter a duração de apenas nove meses, nele aprendi imenso em tão pouco tempo, graças aos excelentes professores e a um ambiente de trabalho acolhedor e amigável. Para mim, o CFIC representou a porta para um novo mundo fantástico que fez adorar a Natureza ainda mais.” (Daria Dzyuba - Rússia-Portugal)

“Conquanto eu já tivesse experiência, conhecimentos e formação básica em ilustração hiper-realista e científica, em aquarela, a oportunidade de cursar o CFIC em 2014/2015, na UA, aproximou-me a outros meios e métodos de representação. As preciosas informações que eu ali recebi dos altamente credenciados professores, acrescentaram um substancial valor à qualidade dos meus trabalhos.” (José Carlos Menezes - Brasil)

"A diversidade de temas e a exigência do CFIC permitiram-me descobrir a minha vocação e preparam-me-me para enfrentar o mundo do trabalho. Desde então tive oportunidade de participar em várias publicações nacionais e internacionais, bem como em manuais que continuarão a figurar nas escolas portuguesas nos próximos anos." (Cláudia Barrocas - Portugal)

“Não há maior satisfação do que trabalhar no que se ama e, para isso, a formação adquirida enquanto estudante do CFIC foi a chave decisiva. Desde 2013, eu tive a oportunidade de ensinar em vários workshops e participar em palestras e conferências relacionadas com a arte e ciência canalizada através de ilustração científica, bem como colaborar em diversos projetos científicos e começar a trabalhar no meu próprio projeto de investigação na Universidade Autônoma de Barcelona.” (Clara Cerviño - Espanha)

A primeira fase de candidaturas decorre até 21 de Agosto. A segunda fase vai de 28 de agosto a 22 de setembro.

Mais informação sobre as candidaturas ao CFIC: http://www.ua.pt/formacao/cfic_procedimentos

(Ilustrações: Borboleta do medronheiro, por Rosa Alves; Homorrhois hippocrepis, por Cláudia Barrocas)

imprimir
tags
outras notícias