conteúdos
links
tags
Divulgação de Ciência
Projeto IMPRINT+ une departamentos da UA pela causa ambiental
Parceria DBio e DeCA promove redução da pegada ecológica e planta mais de mil árvores em Lousada
Membros da UA plantaram árvores em Lousada
Mais de mil árvores plantadas e a recuperação de cerca de 1.5 hectares de habitat degradado em Lousada. Estes resultados enquadram-se na redução da pegada ecológica almejada pelo projeto IMPRINT+, envolvendo a parceria entre os departamentos de Biologia e de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro (UA), entre outras entidades.

Os trabalhos vão muito mais além e em fevereiro foi possível ver investigadores, professores e alunos a plantar mais de mil árvores e a restaurar cerca de 1.5 hectares de habitat degradado.

Estas ações do sub-projeto PlantarLousada, inseridas no projeto piloto do IMPRINT+, decorrem no Município de Lousada, que este ano celebra o Ano Municipal do Ambiente e Biodiversidade com um vasto conjunto de atividades dedicadas à valorização dos recursos naturais e à educação ambiental. A estratégia ambiental do Município de Lousada tem vindo a ser desenhada em parceria com a Universidade de Aveiro há cerca de três anos e tem resultado num conjunto de iniciativas que demonstram um claro comprometimento daquela autarquia com a sustentabilidade.

O sub-projeto PlantarLousada está a ocorrer em várias áreas públicas (Parque Urbano, Parque de Sousela, Mata de Vilar) e privadas (quintas, por exemplo) do município de Lousada. Já foi possível intervir em cerca de 8ha. Estas ações de plantação, numa grande área, contam com o apoio técnico da UA mas também com a coordenação geral da Associação BioLiving, fundada no verão passado pela investigadora Milene Matos e vários outros colegas da UA. As plantações decorrem também em parceria com escolas locais.

Ao longo deste sub-projeto já foram plantadas mais de quatro mil árvores, mais de 20 espécies diferentes, entre as quais, espécies nativas como o carvalho-alvarinho, carvalho-cerquinho, carvalho-negral, sobreiro, medronheiro, folhado, azevinho, teixo, castanheiro, bétula, faia, pinheiro-manso, amieiro, aveleira, e também ornamentais como tílias, abetos ou cedros-do-atlas. No total, entre membros das UA e de fora, as ações em Lousada já envolveram mais de 600 voluntários, sendo que os de fora estão associados a entidades públicas e privadas do município. Da UA, já participaram 80 pessoas.

 

Em breve, começará o sub-projeto LousadaCharcos que visa a criação de uma rede de charcos para a vida selvagem. No final do mês está prevista uma deslocação a Espanha para replicar os eventos educativos do projeto IMPRINT+, cujo piloto foi em Lousada em novembro passado.

O Projeto IMPRINT+, cujo mote é Learn. Act. Connect (Aprender. Agir. Partilhar.), tem como objetivo sensibilizar e envolver a comunidade na redução da pegada ambiental quotidiana através de ações de compensação que beneficiam o ambiente e a biodiversidade. É coordenado pelo DBio e desenvolvido em parceria com o DeCA, para além de várias outras entidades estrangeiras. As comunidades escolares beneficiam ainda de um conjunto de recursos pedagógicos especialmente desenvolvidos para o efeito, tendo o projeto sido já reconhecido pela Comissão Europeia como uma referência no campo do empreendedorismo jovem.

imprimir
tags
outras notícias