conteúdos
links
tags
Cultura
Dia 28 de março, no Museu de Aveiro
Concerto de Cristal Baschet com Karinn Helbert
Karinn Helbert (Fonte: Quest France)
No âmbito da Festa da Francofonia 2017, o Departamento de Línguas e Culturas e o Departamento de Comunicação e Arte da UA promovem, no dia 28 de março, às 21h30, na Igreja de Jesus do Museu de Aveiro, um concerto de Cristal Baschet protagonizado por Karinn Helbert. A entrada é livre.

Autora, compositora, actriz e música, Karinn Helbert gosta de se exprimir através de diferentes géneros artísticos. Com o Cristal Baschet karinn mistura todas estas influências. Pianista de formação, virou-se para o Cristal graças à escola aberta por Michel Deneuve. O som produzido pelo instrumento lembra-lhe ao mesmo tempo, um órgão, um violoncelo e uma viola de gamba. “O encontro com Cristal Baschet leva-a aos confins de uma sonoridade particular, este teclado de vidro, frágil e poderoso; esta água, efémera e necessária; esta leve densidade… tornava-se a interprete ideal de emoções polimorfas e de musicalidades engalanadas”.

O instrumento pela sua originalidade e beleza transformou o concerto de Karinn Helbert na abadia no Mont Saint Michel em 2011 num momento de magia. Karinn Helbert participou em numerosos projetos colaborativos, entre os quais, a criação de Dounia, que mistura cantos sufis com música clássica. «Quando um cantor sufi marroquino (Abdu El Kaabe) encontra uma « cristalista » francesa  (Karinn Helbert) e um percursor francês de origem argelina  (Nasser Mouzaïa), os  sons misturam-se numa melodia multicultural inédita para criar um ambiente de grande espiritualidade. É o trio Dounia.».

O Cristal Baschet ou órgão de vidro é um instrumento criado em 1952 pelos irmãos Bernard e François Baschet. Os irmãos Baschet são conhecidos no mundo inteiro como criadores de Esculturas Sonoras; Estes irmãos utilizavam extraordinárias formas de metal dobrado em que faziam coabitar a arte visual com a música. Entre muitos outros instrumentos, criaram uma guitarra insuflável, capaz de reproduzir o som de uma guitarra sem os inconvenientes que esta tem, ligados ao seu transporte. O Cristal é o resultado de um trabalho de experimentação de tecnologias electro acústicos.

O Cristal Baschet é uma estrutura impressionante que faz vibrar uma estrutura acústica. Faz parte de uma família de instrumentos ditos « vergeophone» (que engloba o acordeão  e a harpa de boca entre muitos outros).

É um instrumento extremamente complexo composto por hastes de cristal que o músico toca superficialmente com os dedos húmidos. As vibrações são transmitidas a outras hastes, metálicas desta vez, e propagam-se sobre uma placa central. O som é ampliado por dois cones dirigidos para o exterior. As hastes activadas pelo artista equivalem ao teclado de um piano de cinco oitavas.

Os dedos húmidos deslizam sobre os arcos de cristal fazendo vibrar os eixos metálicos, a partir destes surge o som, que é depois ampliado acusticamente pelos cones em fibra de vidro e por uma grande placa em metal cuja forma pode lembrar uma chama. 

O fabrico de um Cristal Baschet necessita de cerca de 350 horas de trabalho, trata-se de um instrumento muito caro e muito raro: existem apenas algumas dezenas de exemplares espalhados pelo mundo. 

O órgão de vidro foi de resto o tema de uma exposição no Museu de Arte Moderna em Nova Iorque entre Outubro de 1965 a Janeiro de 1966 pelas suas qualidades estéticas e sonoras.

Trata-se do músico Michel Deneuve que participará no sucesso do Cristal Baschet que a ele se dedicou desde 1977. Demonstrou assim a polivalência do instrumento e alargou o seu uso a outros géneros musicais bem diferentes.

Mais ainda, o Cristal Baschet pôde ser utilizado e valorizado em inúmeros géneros artísticos, no cinema no filme La marche de l’empereur, filme de 2005 realizado por Luc Jacquet entre outros.

O interesse não cessou de aumentar e o Cristal levou Michel Deneuve a abrir em 1998 uma escola em Paris no atelier dos irmãos Baschet, com a finalidade de aí transmitir as suas experiências de mais de 30 anos de investigação e as muitas aplicações.

Começou a ensinar em 2002 no conservatório de Brive La Gaillarde. 

imprimir
tags
veja também
 
evento relacionado
 
outras notícias