conteúdos
links
tags
Campus
Centro terá sede no Minho, mas um campus na UA
Comissão Europeia já atribuiu 15M euros para o centro de excelência em Medicina Regenerativa e de Precisão
cerimónia CE atribuição de financiamento Centro de Medicina Regenerativa e de Precisão
A Comissão Europeia já disponibilizou 15 milhões de euros para a criação do “The Discoveries Center for Regenerative and Precision Medicine”. A cerimónia oficial que formalizou este financiamento europeu, no âmbito do projeto TEAMING, decorreu a 16 de fevereiro, em Bruxelas, onde a Universidade de Aveiro esteve representada pelo Vice-reitor José Fernando Mendes.

Resultado de uma parceria entre as universidades de Aveiro, Minho, Porto, Lisboa, Nova de Lisboa e a britânica University College London, líder mundial em Ciências e Tecnologias da Saúde, o centro de investigação multidisciplinar de excelência em Medicina Regenerativa e de Precisão ficará sediado na Universidade do Minho (AvePark), e terá um campus em Aveiro, no Porto e em Lisboa.

descrição para leitores de ecrã
Os representantes da parceria, da esquerda para a direita: António Jacinto (UNLisboa), David Pina (REA), Jonathan Knowles (University College London), José Fernando Mendes (UAveiro), Robert-Jan Smits (CE), Rui L. Reis (UMinho), João Relvas (UPorto), Eduardo Maldonado (FCT).

Recorde-se que o “The Discoveries Center for Regenerative and Precision Medicine” vai focar-se em investigação multidisciplinar, que se traduzirá em métodos inovadores a serem aplicados na prevenção e no tratamento de doenças músculo-esqueléticas, neuro-degenerativas e cardiovasculares.

Para além do financiamento da Comissão Europeia, este novo centro contará também com verbas da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e de três Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional: Norte, Centro, e Lisboa e Vale do Tejo, representando um investimento de cerca de 100 milhões de euros nos próximos sete anos.

imprimir
tags
outras notícias