conteúdos
links
tags
Cultura
Dias 15, 16 e 17 de Fevereiro na UA
Masterclass de Viola com Ana Bela Chaves
Ana Bela Chaves
Realiza-se nos dias 15, 16 e 17 de Fevereiro, na Universidade de Aveiro, uma masterclass de Viola com Ana Bela Chaves.

ANA BELA CHAVES

Natural de Lisboa, Ana Bela Chaves foi discípula de François Broos no Conservatório Nacional da mesma cidade, onde em 1969 obteve o 1° Prémio de violeta.

Laureada em Portugal com o 1° Prémio Guilhermina Suggia de violeta em 1971, de música de câmara em 1972 e com os Prémios da Imprensa em 1974 e 1981. Em Espanha, ganhou o Prémio de violeta no Concurso Internacional de Orense 1974 e na Suiça, o 1° Prémio – por unanimidade – no Concurso Internacional de Genebra 1977.

Em 1992, foi Membro do Juri do mesmo Concurso e, em 1993 do Concurso Internacional da Radio de Munique.

Apresenta-se como solista com a grande maioria das orquestras portuguesas e também com algumas das mais prestigiadas orquestras internacionais, tais como a Orquestra de Paris, Suisse Romande, Shangaï, Osnabrück, Promenade de Amsterdão, as Orquestras das Radios de Viena, Estugarda e Madrid, Ensemble La Folia, Orquestra de Câmara de Toulouse… sob a direcção de nomeadamente : Manuel Ivo Cruz, Sir Colin Davis, Erich Bergel, Sir Roger Norrington, Bruno Pizzamiglio, Werner Torkanowsky, Claus Peter Flor, Andras Schiff, Claudio Scimone, Gyula Németh, Daniel Baremboïm e Christoph Eschenbach, entre outros.

Ana Bela Chaves actuou como concertista e em música de câmara no Japão, China, Coreia du Sul, Tailândia, Brasil, Argentina, Uruguai, Cabo Verde, Hungria e Estados Unidos, para alem das grandes cidades europeias.

De citar também os concertos em duo e em música de câmara com D. Baremboïm

O. Prats, P. Zukermann, W. Sawallisch e C. Eschenbach.

 

Dirige “masterclasses” em Portugal de Norte a Sul, em Espanha e em França.

 

A B Chaves dispõe duma importante discografia: dois concertos para violeta de

J. Braga Santos e F. Lopes Graça, a Serenata Italiana de H. Wolf e a Sinfonia Concertante de W.A. Mozart. Três discos com os Solistas da Orquestra de Paris,

um dos quais com a presença de V. Postnikova et G. Rojdestvenski. Onze discos com o grupo de câmara Opus Ensemble, do qual é membro fundador e o disco «Carta Branca a A. B. Chaves», que lhe é inteiramente consagrado. Este projeto foi apresentado em concertos em Portugal e na Bélgica.

Primeira violeta solista nas Orquestras Filarmónica e Gulbenkian de Lisboa,

A B Chaves é desde 1980, 1a Solista da Orquestra de Paris.

 

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias