conteúdos
links
tags
Concursos e Prémios
Candidaturas até 10 de março
Prémio Aldónio Gomes em 2017 dedicado ao texto dramático
Receção de trabalhos concorrentes ao Prémio Aldónio Gomes até 10 de março
A sexta edição do Prémio Literário Aldónio Gomes, promovido pela Universidade de Aveiro (UA), é dedicada ao texto dramático (para teatro), após as anteriores dedicadas à narrativa juvenil, à poesia, ao conto e à novela. O concurso, para obras inéditas escritas em português, está aberto até 10 de março de 2017.

O Prémio Literário Aldónio Gomes foi instituído em 2011 pela UA, através do Departamento de Línguas e Culturas, com o objetivo de honrar a memória do insigne pedagogo, estudioso e divulgador da língua e das literaturas de língua portuguesa que dá nome ao Prémio e cujo espólio foi doado a esta instituição. Pretende-se, com esta iniciativa, desenvolver o gosto pela leitura e pela escrita, estimular a criação literária e a revelação de novos autores.

O trabalho vencedor é distinguido com a edição e a subsequente doação de 20 por cento dos exemplares ao autor. O júri é presidido pelo diretor do Departamento de Línguas e Culturas da UA ou por um representante por ele designado e constituído por cinco individualidades de reconhecida idoneidade e prestígio: duas indicadas por esta unidade orgânica da UA, duas pela Reitoria e uma indicada pela Câmara Municipal de Aveiro.

O regulamento do Prémio Aldónio Gomes está disponível, em formato PDF, no menu da direita nesta página. 

Prémio Aldónio Gomes percorre todos os géneros literários

Na primeira edição deste prémio literário, foi distinguido Armando Nascimento Rosa, com “Duas Peças com História(s): O livro de Simão de Sagres, seguido de Duas mulheres e um teatro”. Na segunda edição (categoria novela), o júri escolheu a obra “A Bruxa de Grade”, de Paula Teixeira de Queiroz. Na edição dedicada ao conto, a terceira, o prémio foi atribuído a António Trabulo, com “Ofício de contar” e na quarta, destinada à poesia, saiu vencedor o Rui Miguel Fragas, pseudónimo de Rui Féteira, com “O rumor das máquinas”.

Na quinta edição do Prémio, dedicada à narrativa juvenil, foi distinguida Luísa Fonseca, pseudónimo da jovem Ana Cunha, que venceu com “(Des)Controlo”, texto sobre a suspensão do tempo em quatro personagens. O Prémio foi entregue durante a sessão comemorativa dos 43 anos da UA, a 15 de dezembro.

As obras premiadas estão disponíveis para venda na Livraria da UA:

E-mail: livraria@ua.pt

Tel.: 234370200 (ext.22534)

imprimir
tags
ficheiros associados
evento relacionado
 
outras notícias