conteúdos
links
tags
Campus
No âmbito de um estágio de mestrado do DAO
IDAD lança base de dados online de legislação internacional em qualidade do ar
IDAD, Airlex
O Instituto do Ambiente e Desenvolvimento (IDAD) da Universidade de Aveiro (UA) acaba de lançar uma base de dados on line – intitulada Airlex - com legislação internacional sobre qualidade do ar. Trata-se de uma plataforma que disponibiliza gratuitamente legislação relativa aos poluentes do ar e seus valores limite em mais de 100 países e que resulta do estágio de um aluno do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO).

De acordo com o secretário-geral do IDAD, Miguel Coutinho, o projeto Airlex, é uma base de dados que pretende reunir a legislação sobre qualidade do ar de todos os países do mundo. “A ideia foi desenvolver uma plataforma gráfica que permitisse perceber para os vários poluentes quais são os valores limites nos vários países”, explica.

Este projeto foi desenvolvido por um aluno do Mestrado em Engenharia do Ambiente do DAO, Filipe João da Silva Rodrigues, a partir de uma ideia do IDAD. O aluno efetuou pesquisas na internet em páginas de ministérios ou organizações oficiais, a tempo inteiro, durante dois meses. Primeiro focou a sua atenção nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), depois foi a vez dos países da União Europeia e, a partir daí, reuniu legislação de mais de 90 países, para além dos membros daquelas duas organizações internacionais.

Depois de encontrada a informação, foi preciso confirmá-la, porque nem tudo o que se encontra na “rede” é fidedigno, e compilar todos os dados numa base de dados. Entretanto foi construída a plataforma gráfica e alojada num site próprio com o apoio dos Serviços de Tecnologias de Informação e Comunicação (STIC) da UA.

Relativamente a alguns países Filipe Rodrigues não encontrou legislação. Mas também aqui esta plataforma constitui uma mais-valia: o site poderá ser usado como base para a criação de legislação por parte de países onde ela ainda não existe.

Um outro mercado para projeto é a consultadoria internacional: “Se tivermos um projeto num país qualquer, é interessante ter a ideia de qual é a legislação sobre qualidade do ar”, explicou Miguel Coutinho.

A página internet já foi tornada pública e divulgada numa série de conferências internacionais, e nas redes sociais Facebook e Linkedin. Um dos eventos onde foi apresentada foi na Green Week 2013, no início de junho, em Bruxelas. “Soubemos do evento Green Week, que este ano era dedicado às questões do ar limpo. Candidatámo-nos para estar na feira com um stand próprio e conseguimos”, acrescentou o responsável do IDAD.

Durante a semana Green Week houve uma série de sessões onde foram discutidos com representantes dos países os problemas relacionados com a qualidade do ar. Paralelamente, decorreu uma exposição com 40 stands de várias instituições, sendo o stand do IDAD o único português. O feedback foi bastante positivo: “Várias pessoas experimentaram a página da internet e a reação foi bastante positiva. Foram identificadas várias possibilidades de utilização desta informação”, frisou Miguel Coutinho.

Para o futuro, o desafio vai ser manter a informação atualizada. “A nossa ideia é encontrar pessoas em todos os países que funcionem como pivots e que estejam atentas às mudanças da lei para atualizarem o site”, esclareceu.

O IDAD envolveu-se neste projeto porque deseja “mostrar-se ao mundo”. “Conseguimos obter uma série de contactos pessoais e institucionais de âmbito internacional que podem ser uma mais-valia para o futuro”, concluiu Miguel Coutinho.

De frisar que a consulta desta página web é gratuita.

imprimir
tags
outras notícias