conteúdos
links
tags
Cultura
Vencedor do galardão revelado no Dia do Autor Português do DLC
Paula Teixeira de Queiroz vence Prémio Literário Aldónio Gomes 2013
Paula Teixeira de Queiroz
Do Minho, onde nasceu, para Lisboa, fez-se advogada de profissão mas foi pela escrita que se apaixonou. Depois de anos a exercer advocacia, "deixou de trabalhar" - termo usado pelos filhos - para se dedicar às letras e aos livros. Com duas obras de contos publicadas em 2010 e 2012, Paula Teixeira de Queiroz venceu o Prémio Literário Aldónio Gomes relativo a 2013, com a sua terceira obra, “A Bruxa de Grade”. O nome da vencedora foi revelado numa cerimónia que marcou o Dia do Autor Português do Departamento de Línguas e Culturas (DLC) da Universidade de Aveiro (UA) e onde esteve também outro escritor, Nuno Camarneiro, vencedor do Prémio Leya de 2012.

“A Bruxa de Grade” é uma narrativa de 200 páginas divididas em 54 capítulos, com uma personagem principal que, aparentemente, vive bem e não precisa de trabalhar. Mas, com o avançar das páginas, o leitor vai-se apercebendo que a realidade não é bem essa…

De acordo com António Manuel Ferreira, professor no DLC ao qual coube a tarefa de apresentar a obra, este é um livro “estruturado como uma narrativa policial”, ou não fosse a autora admiradora de Agatha Christie. Isto reflete-se na facilidade com que se lê o livro, uma vez que se trata de um “narrativa de grande destreza e ritmo compulsivo”. “A autora sabe contar muito bem uma história num ritmo contagiante e viciante”, considera. Em contrapartida, “sendo um livro tão rápido e com um conjunto de personagens tão vasto, não se entra em profundidade nelas".  “Existem nesta obra várias histórias à volta umas das outras, mas sem o aprofundamento típico dos romances”, afirma António Manuel Ferreira.

Além de muitas personagens, a autora apresenta em “A Bruxa de Grade” uma multiplicidade de espaços físicos, sociais e culturais, conseguindo mover-se com bastante à vontade nos diversos tipos de personagens que criou, focando desde as relações entre as pessoas, os espaços, passando por um mundo vasto onde vários países e locais se encontram.

Paula Teixeira de Queiroz nasceu em Arcos de Valdevez e vive em Lisboa. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa, é advogada de profissão. Concluiu o curso de Tradução pelo Instituto Superior de Línguas e Administração - Lisboa e trabalhou com a Apimprensa - Associação Portuguesa de Imprensa, em Assuntos Europeus, representando os editores de jornais e revistas em Bruxelas junto da EMMA - European Magazine Media Association e ENPA - European Newspaper Publishers Association. Em 1996 realizou o curso de Desenho com o escultor Sebastião Quintino na Sociedade Nacional de Belas Artes. É ainda cronista em vários jornais.

Em 2010 publicou a sua primeira obra, “Contos do Destino e do Desatino”, na editora Opera Omnia, e em 2012 “Contos de Amor e Desamor”, na editora Animedições. Com a atribuição deste prémio, vai ver agora a sua terceira obra publicada. Em elaboração encontra-se já um quarto livro, a editar no próximo ano.

Esta é a segunda edição (2013) do Prémio Literário Aldónio Gomes, que este ano se destinava a galardoar um inédito de autor português, ou de país de língua oficial portuguesa, nas categorias de novela ou de conto.

O júri foi constituído por Inês Oliveira, Isabel Alarcão e António Manuel Ferreira, docentes do DLC, e por Ana Bela de Jesus Martins, diretora dos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia da UA, e ainda pela vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Aveiro, Maria da Luz Nolasco.

Este galardão foi criado pela UA, através do DLC, em outubro de 2011, como homenagem a este pedagogo, grande estudioso e divulgador da língua portuguesa e das literaturas africanas de língua portuguesa. Além de honrar a memória desta personalidade ímpar, que doou o seu espólio à UA, o Prémio Literário Aldónio Gomes pretende também estimular a criação literária e a revelação de novos autores. 

imprimir
tags
outras notícias