conteúdos
links
tags
Investigação
SIMRIA promove apresentação no DAO, dia 14, às 14h30
DBio colabora em estudo sobre eutrofização nas zonas costeiras
Entrofização das zonas costeiras
Os resultados e principais conclusões de um estudo sobre processos tróficos nas águas costeiras portuguesas, promovido pela SIMRIA, vão ser apresentados dia 14 de maio às 14h30 no anfiteatro do Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro (UA). Este trabalho de investigação contou com a colaboração de João Serôdio, professor e investigador do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro (UA).

O estudo sobre a eutrofização nas zonas costeiras na região de Aveiro, promovido pela SIMRIA-Saneamento Integrado dos Municípios da Ria, S.A, decorreu de uma colaboração entre Departamento de Biologia  da Universidade de Aveiro e o Instituto Superior Técnico. O dbio ficou com a componente de recolha e análises de amostras de água.

A eutrofização é um fenómeno que pode afetar lagos, albufeiras, rios e zonas marinhas costeiras, alterando o equilíbrio do ecossistema e deteriorando a qualidade da água. Trata-se de um aumento da quantidade de nutrientes e/ou matéria orgânica num ecossistema aquático, resultando numa maior produtividade primária e, geralmente, na diminuição do volume total do ecossistema. Devido a um aumento de nutrientes disponíveis, originam-se blooms (aumentos de grande magnitude) de algas verdes e de cianobactérias (algas azuis) que podem ter efeitos nocivos. São estes blooms que acabam por provocar o aumento da produtividade primária.

No caso concreto das águas residuais produzidas na zona de abrangência dos municípios servidos pela SIMRIA, até 1999 elas eram encaminhadas para a Ria de Aveiro, o que contribuiu de forma significativa para a eutrofização do meio aquático.

Com a entrada em funcionamento do Sistema Multimunicipal gerido pela empresa do grupo Águas de Portugal, as águas residuais passaram a ser encaminhadas para o mar, após tratamento de nível secundário.

Assim, será que os problemas de eutrofização do meio foram transferidos para o oceano atlântico, podendo estar associados ao surgimento de microalgas nas zonas costeiras? Foi esta a pergunta a que a SIMRIA tentou responder com a colaboração dos professores João Serôdio, do Departamento de Biologia da UA, e Ramiro Neves, do Instituto Superior Técnico, através do estudo “Processos Tróficos nas Águas Costeiras Portuguesas”.

A sessão de dia 14 começa com uma intervenção de António Correia, da direção do DBio da UA, e Gabriel Silva, gestor da UNAPD (Unidade de Negócio Água - Produção e Depuração das Águas de Portugal). Segue-se o primeiro painel, intitulado “Sistema Multimodal de Saneamento da Ria de Aveiro”, com Jorge Cunha, diretor da SIMRIA.

Às 15h00 é a vez de João Serôdio abordar o tema “Campanhas de amostragem: Avaliação das concentrações de nutrientes e de fitoplâncton na vizinhança do Emissário de S. Jacinto”.

Às 15h20 vai-se discutir “O papel da modelação matemática no diagnóstico e provisão dos processos tróficos em zonas costeiras. O caso da região de S. Jacinto”, por Ramiro Neves. Segue-se um debate, prevendo-se que a conferência termine às 17h00.

A SIMRIA - Saneamento Integrado dos Municípios da Ria, S.A. é uma empresa de direito privado e de capitais maioritariamente públicos responsável pela construção, gestão e exploração do Sistema Multimunicipal de Saneamento da Ria de Aveiro, em regime de concessão, durante um período de 50 anos.

A sua missão é a satisfação das necessidades de recolha, tratamento e rejeição dos efluentes domésticos e industriais, promovendo a requalificação ambiental da sua zona de abrangência, nomeadamente dos ecossistemas da Ria de Aveiro e Barrinha de Esmoriz / Lagoa de Paramos, num quadro de sustentabilidade económica, financeira, técnica e social.

Programa:

14h30 – Recepção dos participantes

14h45 – Abertura do seminário

Professor António Correia  - em representação da Direção do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro

Eng.º Gabriel Silva – Gestor UNAPD – Centro / Águas de Portugal

14h50 – “Sistema Multimunicipal de Saneamento da Ria de Aveiro na área de abrangência da Ria de Aveiro”

Jorge Cunha – Diretor / SIMRIA

15h00 - “Campanhas de amostragem: Avaliação das concentrações de nutrientes e de fitoplâncton na vizinhança do Emissário de S. Jacinto”

Prof. João Serôdio - Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro

15h20 - “O papel da Modelação Matemática no diagnóstico e previsão dos processos tróficos em zonas costeiras. O caso da região de S. Jacinto”

Prof. Ramiro Neves – IMAR / Instituto Superior Técnico

16h00 – Debate

17h00 – Encerramento

A sessão é de acesso gratuito e aberta ao público em geral.

imprimir
tags
evento relacionado
 
outras notícias