conteúdos
links
tags
Campus
11ª Olimpíada Iberoamericana de Química terminou com vitória, em Português
Portugal arrecadou duas medalhas de bronze
Terminou, na sexta-feira, 15 de Setembro, a 11ª edição das Olimpíadas Iberoamericanas de Química que, este ano, contou com a participação de 14 países. A organização esteve a cargo do Departamento de Química da UA e contou com a colaboração da Sociedade Portuguesa de Química.

No concurso, que decorreu entre 7 e 15 deste mês, a equipa portuguesa, constituída por Li Paula Balkesåhl e Sofia Helena Ferreira, obteve duas medalhas de Bronze, repetindo a classificação conseguida há três anos, na Argentina. A grande vencedora foi a equipa brasileira, que arrecadou três medalhas de ouro.

Será justamente o Brasil, o próximo anfitrião da competição, a realizar em Outubro de 2007. A representação portuguesa será seleccionada em Abril do próximo ano, depois do habitual período de preparação no Departamento de Química da UA.

Na cerimónia de encerramento das Olimpíadas, que teve lugar na Sexta-feira, dia 15 deste mês, no Auditório da Reitoria, estiveram presentes o Vice-Reitor da UA, Prof. Manuel Assunção, o Prof. João Oliveira, do Departamento de Química (DQ) e o Prof. Paulo Ribeiro Claro, em representação da Sociedade Portuguesa de Química.

Na sua intervenção, o Vice-Reitor salientou o interesse da UA pelas actividades de divulgação da ciência e as diversas iniciativas meritórias do DQ nesta área. O Prof. Paulo Ribeiro Claro aproveitou para «agradecer o apoio constante da UA aos eventos que patrocina e que encontram sempre a disponibilidade dos docentes do DQ e da Reitoria».

Recorde-se que a Olimpíada Iberoamericana de Química é um concurso anual entre jovens estudantes ibero-americanos que tem como objectivo primordial promover o estudo da química, estimular o desenvolvimento de jovens talentos para esta ciência, contribuir para estreitar os laços de amizade entre os países participantes, e fomentar a cooperação, o entendimento e o intercâmbio de experiências.

imprimir